Diferenças entre edições de "Frei Gil"

54 bytes adicionados ,  10h23min de 6 de maio de 2010
sem resumo de edição
 
Foi designado prior provincial da sua Ordem para as [[Espanhas]] em [[1233]], tendo defendido no Capítulo da Ordem na cidade castelhana de [[Burgos]] a instalação de um convento na cidade do [[Porto]]. Em [[1238]] participou no Capítulo geral da Ordem, na cidade italiana de [[Bolonha]], em que saiu eleito Mestre Geral [[Raimundo de Penaforte]]. Foi eleito pela segunda vez como Provincial em [[1257]].
[[Ficheiro:Sfreigil.JPG|thumb|250px|S. Frei Gil de Vouzela]]
 
Os seus restos mortais foram colocados em humilde sepultura monástica, até que seis anos mais tarde, D. Joana Dias, senhora de Atouguia, sua parente, custeou as despesas dum melhor túmulo numa das capelas do convento dominicano de Santarém.
 
[[D. Fernando Teles da Silva Caminha e Meneses, 4º marquês de Penalva, 10º conde de Tarouca]], casado com uma senhora Almeida da casa dos morgados da Quinta da Cavalaria, em Vouzela, descendentes estes por varonia do insigne [[Decepado]], e considerados descendentes colaterais do santo que a tradição afirma ter nascido na mesma casa que o alferes-mor, conseguiu entrar na posse do cofre-relicário com as relíquias do corpo do santo. Encontra-se este agora na Quinta das Lapas, perto de Torres Vedras. O maxilar inferior, relíquia insigne, devidamente autenticada, é venerado na Capela de S. Fr. Gil, em Vouzela. Uma tíbia sua conserva-se na Igreja do Corpo Santo, em Lisboa. (cf. Frei Gil de Portugal, Médico, Teólogo, Taumaturgo - Prefácio, págs. 11 e 12 - por João de Oliveira, O. P. - 1973).
 
São Frei Gil é o santo padroeiro da vila de [[Vouzela]], em [[Portugal]], sendo a sua festa celebrada a [[14 de Maio]], sendo feriado municipal.
 
No centro de Vouzela, no Largo Moraes Carvalho existe um capela dedicada a S. Frei Gil, construída no Século XVII em estilo Barroco.
963

edições