Diferenças entre edições de "Qualidade de serviço (telecomunicações)"

A [[Internet]] foi projectada sem prever a necessidade de QoS, de maneira que esta funcionava num regime "''[[best effort]]''". Existiam então 4 bits para o "tipo de serviço" (ToS) e 3 bits de "precedência" em cada mensagem, embora raramente utilizados. Durante a transmissão podem ocorrer inúmeras coisas aos pacotes enquanto circulam entre nós, que resultam nos seguintes problemas, do ponto de vista emissor/receptor:
 
* '''pacotes descartados''' (dropped packets) - os [[Roteador|roteadores]] podem recusar-se a entregar alguns pacotes (''drop'') se estes chegarem quando os buffers se encontram preenchidos. Estes podem ser descartados todos, ou apenas alguns, dependendo do estado da rede, e não existe uma forma de determinar quais àa priori. As aplicações a receber os pacotes serão então responsáveis por pedir a retransmissão dos mesmos, o que resulta frequentemente em "soluços" na transmissão;
 
* '''atraso''' (delay) - pode decorrer muito tempo até um pacote atingir o seu destino, já que este é mantido em longas filas, ou segue um caminho alternativo (menos directo) para evitar congestionamento da rede. No entanto, a transmissão também pode ocorrer muito rapidamente, e não existe forma de determinar perante qual das situações nos encontramos;
 
* '''entrega desordenada''' (out-of-order) - ocorre frequentemente a entrega de pacotes numa ordem diferente da que foram enviados, uma vez que estes podem ser enviados por diferentes rotas, o que provoca a exigência de protocolos especiais para que a informação possa ser reconstruída à chegada;
 
* '''erros''' - também pode ocorrer que os pacotes sejam enviados para destinos errados, ou misturados, ou mesmo serem corrompidos em trânsito. O receptor terá então que detectá-lolos e, tal como se oos pacote tivessetivessem sido descartadodescartados, pedir a retransmissão.
 
== Como obter QoS ==
27

edições