Abrir menu principal

Alterações

7 369 bytes adicionados, 00h35min de 16 de agosto de 2010
sem resumo de edição
 
=== Estados Bálticos ===
{{Ver artigo principal|[[Ocupação soviéticadas dosRepúblicas Países BálticosBálticas]]}}
[[Image:Ribbentrop-Molotov.svg|thumb|250px|right|Planned and actual divisions according to the Molotov-Ribbentrop Pact]]
{{-}}
{{Ver artigo principal|[[invasão anglo-soviética do Irã]]}}
A invasão anglo-soviética do Irã foi a invasão do Irã por [[Reino Unido|forças britânicas e do Commonwealth]] e da União Soviética, batizada como Operação Rosto, de [[25 de agosto]] - [[17 de setembro]] de [[1941]]. O objetivo da invasão era assegurar os campos de petróleo do Irã e garantir linhas de alimentação (ver:[[Corredor persa]]) para os soviéticos lutar contra a [[Alemanha nazista]] na [[Frente Oriental (Segunda Guerra Mundial)|Frente Oriental]].
 
== Fim da II Guerra Mundial ==
[[File:EasternBloc BasicMembersOnly.svg|right|thumb|300px|Mapa do Bloco do Leste]]
{{Mais informações|[[Era Stalin]] e [[Bloco do Leste]]}}
No final da II Guerra Mundial, os soviéticos ocuparam vários outros estados que foram convertidos em [[Estado satélite]] soviéticos, como a [[República Popular da Polônia]], a [[República Popular da Hungria]] <ref name="granville">Granville, Johanna, ''The First Domino: International Decision Making during the Hungarian Crisis of 1956'', Texas A&M University Press, 2004. ISBN 1-58544-298-4</ref>, a [[República Socialista da Checoslováquia]]<ref>{{Harvnb|Grenville|2005|p=370-71}}</ref>, a [[República Popular da Romênia]], a [[República Popular da Albânia]],<ref name="cook17">{{Harvnb|Cook|2001|p=17}}</ref> e depois a [[Alemanha Oriental]] a partir da zona de ocupação soviética alemã .<ref name="wettig96">{{Harvnb|Wettig|2008|p=96-100}}</ref>
 
=== Hungria ===
{{Ver artigo principal|[[Ocupação soviética da Hungria]]}}
 
=== Polônia ===
{{Ver artigo principal|[[invasão soviética da Polônia]], [[Territórios polacos anexados pela União Soviética]], [[Ocupação da Polônia (1939-1945)]]}}
{{-}}
=== Romênia===
{{Ver artigo principal|[[Ocupação soviética da Romênia]]}}
[[Image:Romania WWII.png|thumb|200px|right|Mapa da Roménia, após a Segunda Guerra Mundial, indicando perdas de territórios.]]
 
=== Bulgária ===
Em [[5 de setembro]] de [[1944]], a União Soviética declarou guerra à Bulgária e invadiu o país. Nos três dias os soviéticos ocuparam a parte nordeste da Bulgária, juntamente com as cidades portuárias principais de [[Varna]] e [[Burgas]]. Em [[8 de setembro]] de 1944, a Bulgária mudou de lado na guerra e juntou-se a União Soviética na guerra contra a Alemanha nazista. Garrison com destacamentos policiais Zveno derrubaram o governo na véspera de [[9 de setembro]], depois de tomar pontos-chaves estratégicos em [[Sófia]] e prender os ministros. Um novo governo da [[Frente Patriótica]] foi nomeado em 9 de setembro com [[Kimon Georgiev]] como primeiro-ministro.
 
=== Alemanha ===
{{Ver artigo principal|[[Zona de ocupação soviética]] e [[História da República Democrática Alemã]]}}
[[Ficheiro:Soviet Occupied Germany.png|thumb|Território da zona de ocupação soviética, a vermelho; em cor-de-rosa o território alemão a leste da [[linha Oder-Neisse]] anexado pela União Soviética e pela República Popular Polaca.]]
A zona de ocupação soviética da Alemanha foi a área da Alemanha do Leste ocupada pela União Soviética em 1945. Em [[1949]], tornou-se a [[República Democrática Alemã]], mais conhecido como Alemanha Oriental.
 
Em [[1955]], a República foi declarada pela União Soviética como sendo plenamente soberana, no entanto, permaneceram as tropas soviéticas, com base no [[Acordo de Potsdam]] das quatro potências. Enquanto as tropas da [[OTAN]] mantiveram-se em [[Berlim Ocidental]] e na [[Alemanha Ocidental]], a Alemanha Oriental e Berlim, em particular tornou-se focos de tensões da [[Guerra Fria]].
 
A [[barreira de separação]] entre a Alemanha Oriental e a Alemanha Ocidental, o [[Muro de Berlim]] conhecido na União Soviética e no Leste da Alemanha como o "Plataforma de Proteção Anti-Fascista", <ref>{{cite web |url=http://www.hoover.org/publications/policyreview/3478177.html |work=Hoover Institution - Policy Review |title=The Once and Future Berlin}}</ref> foi construída em [[1961]].
 
O [[Tratado Dois Mais Quatro|Tratado sobre a resolução final a respeito da Alemanha]], assinado em Moscou, mandatou a retirada de todas as forças soviéticas da Alemanha até o final de [[1994]]. A conclusão da resolução final abriu o caminho para a [[reunificação da Alemanha]] Oriental e Ocidental. A união política formal ocorreu em [[3 de Outubro]] de [[1990]].
 
=== Áustria ===
{{Ver artigo principal|[[Zonas ocupadas pelos Aliados na Áustria]]}}
[[Image:Austria 1945-55.svg|thumb|250px|Zonas de ocupação em Austria]]
A ocupação soviética da Áustria ocorreu entre [[1945]] a [[1955]]. <ref>{{cite web |url=http://www.eurozine.com/articles/2007-05-24-beer-en.html |work=Eurozine |title=The Soviet occupation of Austria, 1945-1955 - Siegfried Beer Recent research and perspectives}}</ref> No final da guerra, a [[Áustria]] e [[Viena]] foram divididos em quatro zonas de ocupação, seguindo os termos da [[Conferência de Potsdam]]. O país foi reservado para a exploração econômica pesada. A União Soviética expropriou mais de 450 empresas, anteriormente de propriedade alemã.
 
Em [[15 de maio]] de 1955, o [[Tratado do Estado Austríaco]] foi assinado, que institui oficialmente a independência e a soberania da Áustria. O tratado foi promulgado em [[27 de julho]], e as últimas tropas aliadas deixaram o país em [[25 de Outubro]].
 
== Pós-Segunda Guerra Mundial ==
=== Hungria ===
As forças soviéticas intervieram sobre os acontecimentos da [[Revolução Húngara de 1956]] e suprimiram o movimento por reforma.
 
=== Checoslováquia ===
{{Ver artigo principal|[[Primavera de Praga]] e [[Ocupação soviética da Checoslováquia]]}}
 
=== Coréia ===
A ocupação soviética da Coreia ocorreu entre <ref>Olsen, Edward A: (2002) ''Toward Normalizing U.S. Korea Relations'', ISBN 1588261093</ref> 1945 a [[1948]]. Em agosto de 1945, o exército soviético estabeleceu a ''Autoridade Civil Soviética'' para administrar o país até que um regime nacional, pudesse ser estabelecido. Comissões provisórias foram criadas em todo o país pondo os comunistas em posições-chave. Em Fevereiro de [[1946]], um governo provisório chamado de ''[[Comitê Provisório Popular para a Coreia do Norte]]'' foi formado com [[Kim Il-sung]]. As forças soviéticas partiu em 1948, e alguns anos mais tarde, em uma tentativa de unir a [[Coréia]] sob o regime comunista, fez estourar a [[Guerra da Coréia]].
 
=== Afeganistão ===
{{Ver artigo principal|[[Invasão soviética do Afeganistão]]}}
[[Image:SovietInvasionAfghanistanMap.png|thumb|right|200px|A invasão soviética no final de dezembro de 1979.]]
A ocupação soviética do Afeganistão ocorreu entre <ref>John Fullerton, [http://books.google.com/books?id=qoDAAQAACAAJ&dq "The Soviet Occupation of Afghanistan"], ISBN 0413557804</ref> [[1979]] a [[1989]]. A invasão soviética do Afeganistão começou em [[24 de dezembro]] de 1979. Organizaram uma ponte aérea militar maciça em [[Cabul]], envolvendo estimadas 280 aeronaves de transporte e 3 divisões de quase 8.500 homens cada. Dentro de dois dias, tinham garantido Cabul, a implantação de uma unidade especial de ataque soviético contra o Palácio Darulaman, onde os elementos do exército afegão leais a [[Hafizullah Amin]] colocou uma feroz, mas breve resistência. Com a morte do ditador no palácio, [[Babrak Karmal]], líder exilado da facção [[Parcham]] do [[PDPA]] foi instalado pelos soviéticos como novo chefe de governo do [[Afeganistão]].
 
O auge da luta veio entre [[1985]] a [[1986]]. As forças soviéticas iniciaram seus maiores e mais eficazes ataques a sobre as linhas de abastecimento [[mujahedin]] adjacente ao [[Paquistão]]. Grandes campanhas também tinham forçado os mujahedin a defensiva perto de [[Herat]] e [[Kandahar]]. Em [[15 de fevereiro]] de 1989, as últimas tropas soviéticas partiram do Afeganistão.
 
{{referências}}