Diferenças entre edições de "Banda Grafith"

2 082 bytes removidos ,  23h48min de 3 de janeiro de 2011
sem resumo de edição
{{Info/música/artista
|nome = Banda Grafith
|imagem = [[Ficheiro:Bandagrafith.jpg]]
|legenda = <br />Capa do DVD de 21 Anos. da Banda
|fundo = grupo_ou_banda
|origem = [[Natal (Rio Grande do Norte)|Natal]], [[Rio Grande do Norte|RN]]
|país = {{BRA}}
|atividade = [[1988]] – atualmente
|gênero = [[Bandasamba-reggae]], Baileeventualmente [[forró]]., toca[[rock]], todos[[jovem osguarda]], ritmos[[reggae]], com[[axé]], predominância[[bolero]], atualmente[[brega]] eme [[swingueiraromântico]]!
|gravadora =
|afiliações =
|integrantes = Junior Grafith<br/>Kaká Lima<br/>Joãozinho Grafith<br/>Carlinhos Lima<br/>Marjonny ("Pardal)<br/>Alex Miranda (Mirandinha)<br/>Cione<br/>Dalfran<br/>Sergio Cotó<br/>Batatão<br/>Valclécio<br/>Paulinho<br/>Juninho Tigre"
|exintegrantes =
|website = [http://www.bandagrafithrn.com.br/ BandaGrafithRN.com.br]
}}
A '''Banda Grafith''' é o nome de uma [[banda musical|banda]] de [[banda bailesamba-reggae]] formada em [[novembro]] de [[1988]] em [[Natal (cidade)|Natal]], [[Rio Grande do Norte]], por quatro irmãos que permanecem como integrantes da banda até hoje. O repertório sem limite de gêneros musicais (Banda Baile) ou preconceitos fez com que a banda conquistasse um público fiel de diferentes camadas sociais.<ref>[http://www.diariodenatal.com.br/2009/07/12/muito1_0.php Grafith, o carbono da alma popular.] [[Diário de Natal]]. 12-7-2009.</ref>
 
O Grafith sempre esteve adequado às novidades de cada geração. Nos anos 80, predominava o rock de Brasília, com [[Legião Urbana]], [[Capital Inicial]], também o [[Kid Abelha|Kid Abelha e os Abóboras Selvagens]].
==História==
Referência no cenário musical potiguar, a Banda Grafith possui uma carreira de grande longevidade, comprometimento, experiência e convivência familiar. A Grafith, composta pelos quatro irmãos João Batista - conhecidos como Joãozinho, Luís Cláudio (Kaká), Júnior e Carlinhos -, possui marca registrada tanto no Rio Grande do Norte como em outros estados do Nordeste e vem conquistando fãs em grandes cidades e interiores com sucesso estável, bem como vem mantendo fielmente seus seguidores.
A carreira musical da família iniciou-se ainda na infância, quando Joãozinho resolveu "escapar" da severidade imposta pela educação militar do pai para expressar seu talento e paixão pela música. Passou a tocar guitarra e logo estava em contato com sua primeira experiência em apresentações musicais. Teve uma passagem rápida na banda Infernais, formado no bairro das Quintas, e logo se firmou na The Shinys como guitarrista e cantor, em 1974.
 
A banda começa a espalhar pelo país um grande número de fã-clubes e admiradores, sobretudo no seu estado de origem, além dos estados do [[Ceará]], [[Pernambuco]], [[Sergipe]], [[Paraíba]] e até no [[Rio de Janeiro]].<ref>[http://www2.uol.com.br/omossoroense/280707/conteudo/cotidiano3.htm Banda Grafith retorna três anos após o último show em Mossoró.] O Mossoroense.</ref>
Com o despertar musical de Joãozinho, os outros irmãos, que também possuíam interesse pela música, decidiram seguir seus passos, sempre sendo questionados pelo pai, que tinha dúvidas se a música traria algum futuro e retorno financeiro para eles. Segundo os irmãos, o maior medo do pai era que os filhos acabassem possuindo algum vício, muito comum ao ambiente musical, o que não aconteceu.
 
Alguns sucessos históricos da banda: "Camaleão", "Bode Chico" e "Arrepiou".<ref>[http://www.jornaldehoje.com.br/portal/noticia.php?id=15067 Banda Grafith comemora 20 anos e grava DVD ao vivo.] Jornal de Hoje. 26-3-2008.</ref>
Após a saída de Joãozinho do The Shinys, Luís Claúdio de Lima, o Kaká, foi chamado para substituir o irmão. Joãozinho passou a integrar o Suigeneris, com shows no Estado de São Paulo.
 
Enquanto o precursor Joãozinho se apresentava em programas de televisão, como o do Chacrinha, do Raul Gil, Clube do Bolinha e outros em São Paulo com o Suigeneres, seus irmãos Júnior, Kaká e Carlinhos integravam a banda os Impossíveis, começando, assim, a junção que formaria a futura banda que é sucesso até os dias de hoje.
 
Quando Joãozinho voltou a Natal em 1981, recusou o convite do Skema Livre e se juntou aos irmãos e o contrabaixista Jaílson na banda os Impossíveis. Essa nova formação durou até 1987 e, com sua ruptura, surgiu a Banda Grafith.
 
A banda recém-surgida mantinha o estilo de banda baile e, assim, conquistou fãs que se denominam "nação grafitheira". Novos ritmos foram aderidos, e a banda logo ficou reconhecida por sua diversidade, capacidade de adequação aos mais diversos ambientes - tocando em eventos como formaturas, casamentos, festas, carnaval e shows – e variedade de repertório. Por onde passa, Grafith arrasta multidões, sendo considerada banda "da massa", de todos os gostos e todas as classes sociais.
 
Com 22 anos de carreira, o grupo tem grande consideração e contato com seus fãs, além de manter sempre a humildade e o contato e apoio dos amigos e familiares, proporcionando, assim, o reconhecimento e o sucesso.
 
{{Referências}}
* {{Link||2=http://www.bandagrafithrn.com.br/ |3=Página oficial}}
* {{Link||2=http://letras.terra.com.br/banda-grafith/ |3=Letras da banda}}
* {{Link||2=http://palcomp3.com/bandagrafithnatal/ |3=Palco MP3}}
 
 
{{Esboço-banda|Brasil}}
20 060

edições