Diferenças entre edições de "Cancioneiro Geral"

22 bytes removidos ,  02h15min de 24 de janeiro de 2011
sem resumo de edição
(começando expansão)
O '''Cancioneiro Geral''', publicado inicialmente em [[1516]], é uma colecção de poemas reunida pelo escritor [[eborense]] [[Garcia de Resende]] que inclui obras dos séculos XV e XVI. Os poemas, escritos em sua maioria em [[língua portuguesa|português]] mas também em [[língua castelhana|castelhano]], versam sobre os mais variados temas. É o principal repositório de [[poesia portuguesa]] da época.<ref name="VERCIAL">O ''Cancioneiro Geral'' no Projecto Vercial [http://alfarrabio.di.uminho.pt/vercial/resende.htm]</ref>
 
O ''Cancioneiro'' segue os modelos de compilações de poemas castelhanos realizados anteriormente, como o ''Cancioneiro de Baena'' de 1445 e o ''Cancioneiro Geral'' de Hernando del Castillo, publicado em 1511. [[Garcia de Resende]] (c.1470-1536), que era poeta, cronista e cortesão na corte de [[D. Manuel I]], reuniu um conjunto de quase mil poemas de 286 autores, dos quais uns 150 são escritos em castelhano e o resto em português. O período de produção dos poemas abrange desde a metade do século XV até o início do século XVI. Ao contrário do cancioneiro castelhano de 1511, os poemas da obra portuguesa não estão divididos por temas.
 
A obra de Resende foi publicada pela primeira vez em 1516, na oficina de [[Hermão de Campos]], e está dedicada ao príncipe João, futuro [[João III de Portugal]]. Os temas revelam uma poesia de carácter palaciano, sobre o dia-a-dia na corte, além de outras de temática religiosa, amorosa, [[Elegia|elegíaca]], além de algumas tentativas de [[poesia épica]]. Ao contrário da época [[Trovadorismo|trovadoresca]], quando a poesia era pensada para ser cantada e bailada, os poemas do ''Cancioneiro'' são autônomos, e o [[Ritmo no poema|ritmo]] é conseguido pela sonoridade das palavras e pela organização em [[verso]]s e [[estrofe]]s.
[[Categoria:Literatura portuguesa medieval]]
 
[[hu:Cancioneiro Geral]]
[[it:Cancioneiro Geral]]
11 528

edições