Abrir menu principal

Alterações

6 bytes adicionados ,  20h22min de 7 de outubro de 2011
sem resumo de edição
|ocupação = Príncipe herdeiro
}}
O [[marechal-de-campo]] '''Abbas Mirza Amoli ''' (عباس میرزا em [[Língua persa|persa]]) ([[26 de agosto]] de [[1789]] - [[Meshed|Maschhad]], [[25 de outubro]] de [[1833]]), foi um [[príncipe herdeiro]] [[Irão|persa]] da [[dinastia Qājār]]. Ganhou reputação como comandante militar durante as guerras com a [[Rússia]] e o [[Império Otomano]]<ref>Chambers Biographical Dictionary, ISBN 0-550-18022-2, página 1</ref>, como um modernizador das forças armadas e instituições militares da [[Pérsia]], e por sua morte antes de seu pai, [[Fat′h Ali Shah Qajar|Fath Ali Shah]]. Abbas foi um príncipe inteligente, possuía algum talento literário, e é notável pela simplicidade comparativa de sua vida.
 
Era o filho mais jovem de [[Fat′h Ali Shah Qajar|Fath Ali Shah]], mas devido sua mãe pertencer à realeza, seu pai o designou para ser seu sucessor. Tendo a incumbência de governar parte da Pérsia, ele procurou governá-la no estilo europeu, e contratou oficiais para reorganizar seu exército. Logo entrou em guerra com a Rússia, e sua ajuda foi solicitada, ao mesmo tempo, pela [[Inglaterra]] e por [[Napoleão Bonaparte]], ansiosos por darem um no outro um xeque-mate em suas disputas no Oriente. Preferindo a amizade da [[França]], Abbas Mirza continuou a guerra contra a Rússia do [[Pyotr Kotlyarevsky|general Kotlyarevsky]], mas seu novo aliado só pode oferecer-lhe muito pouco ajuda. Kotlyarevsky derrotou o exército persa, numericamente dez vezes superior às suas tropas, na [[Batalha de Aslanduz]] e, em outubro de 1813, a Pérsia foi obrigada a aceitar uma paz desvantajosa, cedendo alguns territórios no [[Cáucaso]] (atuais [[Geórgia]], [[Daguestão]], e a maior parte da [[Azerbaijão|República do Azerbaijão]]).
Utilizador anónimo