Diferenças entre edições de "Siegfried Wagner"

86 bytes adicionados ,  21h20min de 21 de julho de 2012
m (adicionou Categoria:Mortos em 1930 usando HotCat)
 
Siegfried Wagner era bissexual.<ref name=nytimes/> Durante anos, sua mãe insistiu para ele casar e fornecer herdeiros.
Em 1913, a pressão sobre Siegfied aumentou devido à ''Harden-Eulenburg Affair'', na qual o jornalista Maximilian Harden acusa várias figuras públicas, Philipp, Príncipe de Eulenburg-Hertefeld, um amigo do Kaiser Wilhelm II, de homossexualidade. Neste clima, Siegfried já não podia evitar o casamento. A família encontrou uma mulher de dezessete anos de idade, dama inglesa, [[Winifred Wagner|Winifred Klindworth]], filha adoptiva de [[Karl Klindworth]], e no Festival de Bayreuth 1914 ela foi introduzida a Siegfried, então com 45 anos. Os dois casaram em 22 de Setembro de 1915.
 
O casal teve quatro filhos:
# [[Verena Wagner|Verena]] (nascido em 1920)
 
Embora o casamento, previsto para a sucessão dinástica, natrouxesse a esperança de pôr fim aos encontros homossexuais e aos escândalos de Siegfried, [[Winifred Wagner|Winifred]] rapidamente ficou desapontada e, como Siegfriedo marido, manteve vida sexual ativa com outros homens ..<ref name=nytimes>Geoffrey Wheatcroft. "[http://www.nytimes.com/2007/03/11/books/review/Wheatcroft.t.html?ex=1184299200&en=9fa3d5e9b37fe9cc&ei=5070 A Widow’s Might]", ''[[New York Times]]'', 11 de Março de 2007.</ref>
 
Peter Pachl, um dos biógrafos de Siegfried, afirmou que em 1901 ele tinha um filho ilegítimo, Walter Aign (1901-1977). No entanto, esta afirmação permanece controversa sem ele ter fornecido nenhuma prova. {{carece de fontes|date=Junho de 2008}} Não obstante, vários autores recentes, tais como Frederic Spotts ou Brigitte Hamann, terem aceite esta afirmação.<ref name="Hamann">[http://www.jstor.org/pss/823643 Review of Frederic Spotts. 'Bayreut: A history of the Wagner Festival'] ''Cambridge Opera Journal'', volume 7, no. 3 (November 1995), p. 277-284.</ref>
334

edições