Diferenças entre edições de "Calabar: o Elogio da Traição"

5 bytes adicionados ,  00h48min de 13 de novembro de 2012
(→‎Sinopse: XVII, não XVIII)
Na peça, Domingo Calabar passa de comerciante que visava o lucro e que, por isto, traíra os portugueses e colonos brasileiros - para um quase herói, que tinha por objetivo não o ganho pessoal, mas o melhor para o povo brasileiro (na verdade um conceito ainda inexistente, no [[século XVII]]).
 
A intenção dos autores, porém, não era denunciar um erro histórico, nem tinha a pretensão de promover uma revisão: o alvo era, justamente, o próprio regime militar, sua censura, os veículos de comunicação que, engessados pelas versões dos fatos sempre acordes com o sistema, passavam ao povo imagens que precisavam ser questionadas em sua veracidade.
 
=== Músicas ===
Utilizador anónimo