Editora Vozes: diferenças entre revisões

399 bytes removidos ,  12 de janeiro de 2013
Adequação ao livro de estilo da Wikipédia
(Adequação ao livro de estilo da Wikipédia)
|rodapé =
}}
A '''Editora Vozes''' é uma [[editora]] [[brasil]]eira, conhecida também como '''Vozes de Petrópolis'''. Existe há mais de cem anos, sendo a mais antiga casa editorial do Brasil em funcionamento. Privilegia especialmente três grandes áreas: [[Cultura]], [[Religião]] e [[Catequese]].<ref name=franciscanos>{{citar web | autor=FRANCISCANOS | titulo=Editora Vozes: 110 anos | data= | url=http://www.franciscanos.org.br/?p=4648
| acessodata=12 de janeiro de 2013}}</ref> Existe há mais de cem anos, sendo a mais antiga casa editorial do Brasil em funcionamento.<ref name=franciscanos>{{citar web | autor=FRANCISCANOS | titulo=Editora Vozes: 110 anos | data= | url=http://www.franciscanos.org.br/?p=4648
| acessodata=12 de janeiro de 2013}}</ref> Privilegia especialmente três grandes áreas: [[Cultura]], [[Religião]] e [[Catequese]].<ref name=franciscanos>{{citar web | autor=FRANCISCANOS | titulo=Editora Vozes: 110 anos | data= | url=http://www.franciscanos.org.br/?p=4648
| acessodata=12 de janeiro de 2013}}</ref>
 
Frei Inácio, que na Alemanha fora aprendiz de tipógrafo, não tardou a mergulhar na tarefa de restaurar a máquina, enquanto o Guardião instava às autoridades da Província que lhe concedessem licença para utilizá-la, visando a impressão de livros para a [[Escola Gratuita São José]], fundada em [[1897]], por aquela mesma ordem religiosa. Finalmente, a [[5 de março]] de [[1901]], a licença foi concedida e a oficina tipográfica, uma vez instalada nos porões do convento, passou a chamar-se ''Tipografia da Escola Gratuita São José'', sendo dirigida pelo mesmo Frei Inácio, que permaneceu à sua frente até [[1947]].
 
No 1º ano de funcionamento, imprimiu uma [[cartilha]], “O primeiro livro de leitura”, que foi seguidamente reimpresso. Depois passou a publicar livros de ficção, e obras sobre temas religiosos, em especial quando, durante a [[Segunda Guerra Mundial]], escassearam os livros importandos. Passou a apresentar uma sólida linha de [[sociologia]], em especial de comunicação, [[cibernética]], jornalismo e editoração.<ref>{{Ref-citar livro
|autor = HALLEWELL, Laurence
|título = O livro no Brasil: sua história
Por causa de suas linhas de publicação pode ser definida como uma editora da educação. Tem dentre seus autores [[Darcy Ribeiro]], [[André Trocmé]], [[Fernando Henrique Cardoso]], [[Marta Suplicy]], [[Leonardo Boff]], [[Arnaldo Niskier]], [[Paulo Evaristo Arns|Dom Paulo Evaristo Arns]], [[Carlos Alberto Libânio Christo|Frei Beto]], [[Ronaldo Rogério de Freitas Mourão]], [[Ester Pilar Grossi]], [[Márcia Peltier]], [[Junito Brandão]], [[Mário Curtis Giordani]], [[Gustavo Gutiérrez]], [[Alain Touraine]], [[Jean-Yves Leloup]], [[Régis Debret]] e [[Michel Foucault]], além de estar permanentemente abrindo as portas para novos autores.
 
== {{Ver também}} ==
* [[História do livro no Brasil]]
 
{{Referências}}
== Notas e referências ==
{{Ref-list}}
 
== {{Ligações externas}} ==
 
== {{Ligações externas}} ==
* {{Link||2=http://www.editoravozes.com.br/ |3=Site oficial}}
 
{{Seminterwiki|data=fevereiro de 2011}}