Diferenças entre edições de "Propaganda política"

5 409 bytes removidos ,  20h05min de 25 de fevereiro de 2013
Spam
(retirando SPAM)
(Spam)
O Marketing Político é o conjunto de planos e ações, desenvolvidos por um político ou um partido político, para influenciar a opinião pública em relação às idéias ou atividades, que digam respeito às eleições.
Destarte, assim como nas empresas que buscam atender às necessidades de seu público-alvo, o candidato, antes de apresentar suas propostas e de aparecer perante a opinião pública, deve trabalhar com sua equipe de assessoria. Deve, perceber os anseios do público que pretende conquistar, para só depois preparar sua campanha e definir a estratégia.
Portanto, Marketing é mais do que táticas e “jogatinas”. Marketing é a fundamental estratégia, definida com antecedência pelo candidato e seus assessores, que analisam as pesquisas, estudam o quadro político, pesam as virtudes os seus defeitos, e dos seus adversários, informam-se sobre as características do eleitorado, para, somente então delinearem seus objetivos e suas metas.
 
Fonte:Apostila do Prof. Elson de Mello. A Verdadeira Arte da Guerra Eleitoral
 
'''Marketing político''' é o segmento específico dentro da [[comunicação]] mercadológica voltada para o ambiente [[Política|político]] que visa estreitar a relação de expectativa de um determinado grupo de pessoas em relação às questões que envolvem seu cotidiano e a materialização da mesma em um candidato a um cargo público no período [[eleição|eleitoral]] através de suas propostas e projetos, ou seja, politicos que em meio de propostas se elegem, marketing político melhor explicando é uma propaganda política, como nos horários eleitorais. Candidatos a presidencia,ministro, prefeito e etc, fazem sua propaganda, voltada para a política e bens da humanidade. Estudo e Ação de mercado, utilizado para segmentar grupos sociais, desejos e anseios da população, desenvolvendo sintonia entre aquilo que o político deseja fazer e o seu público-alvo espera, necessita (pesquisas).
 
 
{{Esboço-política}}
{{Portal3|Política}}
 
Artigos e publicações sobre Marketing Político:
http://www.gugafleury.com
http://www.cursomarketingpolitico.com.br
 
http://ruipaivagoncalves.blogspot.pt
 
É impossível pensar em eleições, nos dias de hoje, sem pensar numa estrutura de marketing atuando em todos os segmentos do eleitorado.
Propaganda eleitoral deixou de ser apenas o ato de imprimir alguns milhares de folhetos coloridos e pichar os muros da cidade com o nome do candidato.
As campanhas eleitorais deixaram de ser intuitivas e se tornaram racionais, os palpites gratúitos cederam lugar à pesquisa; os temas principais, com determinadas palavras-de-ordem, aparentemente corretas mas aleatórias, agora têm origem em slogans com conceito e estratégia. Enfim: a propaganda política deixou para trás o amadorismo para se tornar profissional.
Comparando com campanhas de produtos e serviços: de um lado está o produto/serviço; do outro, o mercado consumidor. Na campanha eleitoral, de um lado o candidato e do outro os eleitores.
Existem alguns requisitos básicos para o sucesso de uma campanha eleitoral:
1. a existência de planos estratégicos, de orientação geral e detalhamento de atividades, tempo e recursos;
2. a existência de mão-de-obra especializada em propaganda;
3. a existência de um monitoramento durante todo o processo.
 
A Agência ((Kapta)), fundada em 2006, é uma empresa que desenvolve serviços de análise e estratégia políticas. A ((Kapta)) também realiza estudos e pesquisas sobre temas políticos diversos, como eleições, processo legislativo e política externa, entre outros.
A consultoria se realiza por meio de envio de informes diários e análises semanais, além de reuniões periódicas e discussão direta com os clientes.
 
1. Consultoria e assessoria total em Marketing Político;
2. realização de trabalhos de pesquisa de acordo com a necessidade do candidato;
3. desenvolvimento de estratégias de ação política e assessoramento na elaboração de projetos de matéria legislativa;
4. reuniões periódicas com os consultores;
5. consultas telefônicas e por e-mail para tratar de temas políticos e legislativos, de acordo com as necessidades;
6. Aplicação de pesquisa em seu município sobre variados temas de opinião e intenções de voto sobre as eleições de 2012.
7. Análise de criação de Identidade Visual e Unidade na criação de material de apoio de campanha.
 
Experiência de vida e adaptação regional constantes desde minha juventude e início da carreira ampliam e certamente é uma bagagem importante na execução dos trabalhos em comunicação social e Marketing Político, certamente meu grande diferencial.
O candidato inteligente já descobriu que não é verdade que o eleitor seja ingênuo e que possa ser manipulado com tamanha facilidade. E outro detalhe: só existe Marketing quando as partes envolvidas se sentem satisfeitas. Portanto, se algum dos lados se sentir frustrado, essa é a melhor prova de que não foi praticado o verdadeiro marketing. O que houve foi propaganda enganosa, que caracteriza exatamente o anti-marketing.
Uma coisa é certa não existe eleição ganha. Tudo pode mudar, e normalmente muda. Também não existe candidatura auto-suficiente. Eleição é um processo de profunda colaboração entre dirigentes partidários, candidatos, assessores internos e externos, militantes, colaboradores e profissionais de diferentes disciplinas. E tudo deve funcionar de forma integrada. Dinheiro é importante sim, mais não é tudo. Fartura de recursos financeiros, técnicos e operacionais não garantem o sucesso. O entusiasmo, o comprometimento, a crença, a paixão, o esmero e a vontade de superar desafios valem mais e podem mais. A grande maioria dos eleitores é muito atenta e percebe rapidamente o menor traço de arrogância, prepotência ou soberba. Também identifica rapidamente quem fala a verdade, quem tem bons propósitos e quem inspira confiança. É claro, como todo ser humano, o eleitor pode errar nessa análise. Mas ele está errando cada vez menos, acredite nisso. E finalmente, também aprendi que o marketing, por mais bem feito que seja,não é tudo em uma campanha e nem pode garantir a vitória de qualquer candidato. Porém, se não houver Marketing ou ele for mal conduzido em uma campanha, provavelmente estará garantindo a derrota.
 
 
{{DEFAULTSORT:Marketing Politico}}
127 907

edições