Agripa Póstumo: diferenças entre revisões

495 bytes removidos ,  22 de março de 2013
→‎Ficção: Navalha de Jimbo
m (Muitas linhas não referenciadas ou mal referenciadas aka {{mais-notas}})
(→‎Ficção: Navalha de Jimbo)
== Morte ==
Independentemente da suposta visita de César Augusto, o imperador faleceu ao ano seguinte sem libertar Póstumo de [[Planasia]], e pouco depois da sua morte, Póstumo foi executado pelos seus guardiães. As versões contraditórias sobre quem ordenou a execução, existiram quase desde o começo, quando Tibério imediatamente e em público negou de imediato as acusações de ordenar a sua morte. Enquanto alguns sugestionaram que Augusto mesmo pôde ordenar via instruções segredas que não deixassem sobreviver Póstumo, é mais provável que Tibério ou Lívia Drusila (com ou possivelmente sem o conhecimento de Tibério) dessem a ordem, aproveitando a situação política confusa à morte de César Augusto.
 
== Ficção ==
[[Robert Graves]], no seu trabalho ''Eu, Cláudio'', sugestiona que, pela influência de [[Lívia Drusila]], Augusto também lhe teria aversão. Graves, até mesmo, criou um incidente fictício, no qual Póstumo é desmascarado por Lívia Drusila e a sua neta Livila, para acusá-lo de violação (note-se que ''Eu, Cláudio'' fez um dano considerável à imagem de Lívia Drusila, e que os historiadores modernos discrepam da ideia da conspiração de Lívia para a sucessão).
 
== Bibliografia ==
59 779

edições