Abrir menu principal

Alterações

29 bytes adicionados ,  23h45min de 24 de março de 2013
sem resumo de edição
No [[Paleolítico Superior]], os homens de [[Neanderthal]] desapareceram, por volta de 30.000 [[a.C.]]. A [[teoria]] mais aceita na [[Antropologia]], hoje, é de que ocorreu um encontro entre os Neanderthais e os Homens de Cro-Magnon há cerca de 40 mil anos. Eles entraram em um conflito que durou cerca de 10 mil anos que, por fim, acarretou o extermínio do [[Homem-de-neandertal]].
 
Os principais [[Fóssil|fósseis]] foram encontrados na [[França]] e na [[Espanha]], mas também existem sítios [[arqueologia|arqueológicos]] em outras partes da Europa, [[Oriente Médio]] e do [[Norte da África]], dondedoisjadbasnde se supõe que tenham tido origem (embora a origem asiática não seja descartada). De acordo com os fósseis, eram homens altos, entre 1,8 e 2 [[metro]]s de altura, a capacidade craniana era de 1.500[[Centímetro cúbico|cm³]] a 1.790cm³. Distribuíram-se por toda a Europa, fundamentando, de uma certa maneira, os primeiros alicerces da [[civilização]], pelo menos no pensar de algumas correntes [[antropologia|antropológicas]].
 
Como seus anteriores, os Cro-Magnon moravam em [[caverna]]s. Mas são notáveis seus progressos culturais. Os utensílios, [[instrumento]]s e [[arma]]s já apresentavam um acabamento razoável, e outros materiais, além da [[pedra]], são lascados, como o [[chifre]] da [[rena]] e o [[marfim]]. Fabricavam o [[arpão]], o [[anzol]] e acabaram inventando a [[agulha]] de [[osso]], que lhes serviu para [[costura]]r suas [[roupa]]s, feitas de [[pele]]s de animais, pois ainda não conheciam a [[tecelagem]]. Deviam comer seus [[alimento]]s cozidos, pois foram encontrados nas cavernas inúmeros vestígios de fogõesfrgydfsdderthgogões rústicos.
 
== Vida social dos Cro-Magnon ==
== Religião e rituais ==
 
A [[religião]] dos Cro-Magnon já evoluíra, quer pelos rituais, quer pelas preocupações espirituais. Os [[Cadáver|defuntos]] eram enterrados não apenas com utensílios, mas com objetos especialmente talhados para este fim, isto é, com [[ornamento]]s funerários. Detalhe curioso é o sentido propiciatório das suas primeiras [[crença]]s. Eles desenhavam as renas nas paredes das [[caverna]]s, pensando, com isto, em atrair para eles sorte favorável em suas excursões venatórias. E durante muito tempo, os aspectos de [[sortilégio]]s perdurariam, mostrando assim um estreito vínculo entre as necessidades de sobrevivênciasobretyury6tuvivência e os primeiros sinais da [[crença]] nos fatores sobrenaturais.
 
Os Cro-Magnon, a partir de [[Décimo milénio a.C.|10.000 a.C.]], entraram em [[decadência]]. Com o crescente aumento da [[temperatura]], muitos animais de seu consumo básico, como a rena e o [[mamute]], desapareceram ou emigraram para o [[Norte]]. A escassez de recursos deu origem a grandes conflitos entre eles. Milhares pereceram, outros se espalharam por diversos pontos da Europa e da [[Ásia]], formando os [[óvulo]]s originais das comunidades que surgiriam no período seguinte, a [[Idade da Pedra Polida]]. Mas não se pode encerrar a notícia sobre o [[Paleolítico]] e os Cro-Magnon, sem uma referência às suas manifestações plásticas.
Utilizador anónimo