Diferenças entre edições de "Max Scheler"

28 bytes removidos ,  14h29min de 14 de abril de 2013
Melhorei o texto.
m (Bot: A migrar 34 interwikis, agora providenciados por Wikidata em d:Q76521)
(Melhorei o texto.)
|imagem = Scheler max.jpg|thumb
|imagem_tamanho = 200px
|legenda = '''Max Scheler'''
|data_nascimento = [[22 de agosto]] de [[1874]]
|local_nascimento = [[Munique]], [[Alemanha]]
|data_morte = [[19 de maio]] de [[1928]]
|local_morte = [[Frankfurt]], [[República ChecaAlemanha]]
|nacionalidade = alemã
|ocupação = Filósofofilósofo
|escola = [[Fenomenologiafenomenologia]]
|interesses = [[Ontologiaontologia]], [[Epistemologiaepistemologia]] e [[Psicologiapsicologia]]
}}
 
'''Max Scheler''' ([[22 de agosto]] de [[1874]], [[Munique]] - [[19 de maio]] de [[1928]], [[Frankfurt am Main]]) foi um [[filósofo]] [[Alemanha|alemão]] conhecido por seu trabalho sobre [[fenomenologia]], [[ética]] e [[antropologia filosófica]].
 
Scheler desenvolveu o método do criador a da fenomenologia, [[Edmund Husserl]], e era chamado por [[José Ortega y Gasset]] de "o primeiro homem do paraíso filosófico". Em 1954, Karol Wojtyla, posteriormente [[Papapapa João Paulo II]], defendeu sua tese sobre "Uma avaliação da possibilidade de construir uma Éticaética Cristãcristã baseada dono sistema de Max SchellerScheler".
 
== Contribuições filosóficas ==