Diferenças entre edições de "Peça de artilharia"

981 bytes adicionados ,  08h31min de 18 de junho de 2013
 
==História==
Na artilharia medieval e renascentista, existiam diversos tipos de peças de artilharia, cada qual dispondo de uma designação própria. Entre os diversos tipos de peças existiam as [[bombarda (arma)|bombardas]], as serpes, os camelos, os canhões, as colubrinas, os sacres, os falcões, os falconetes e os berços. A diferenciação entre os tipos baseava-se em diversas características, como as dimensões da peça e o peso das munições que disparava. Este sistema de classificação era muitas vezes confuso, com a mesma designação a ser usada para tipos diferentes de peças ou com designações diferentes para peças semelhantes. Caiu por isso em desuso no final do [[século XVII]].
 
Durante o século XVI, as eram normalmente designadas por nomes de animais reais ou imaginários (ex.: leão, camelo, dragão, águia, falcão, pelicano, serpe, escorpião, basilisco, áspide, esmerilhão e sacre) ou pelos efeitos produzidos (ex.: espalhafato, passa-muro, roqueira e berço). Estas designações derivavam frequentemente da fantasia dos fabricantes.
No final do século XVII, começou a ser utilizado o sistema de classificar os diversos tipos de peças pelo seu calibre. Na mesma altura, o termo "canhão" - qua até aí designava apenas um tipo de peça - passou também a ser empregue como designação genérica de todas as peças de artilharia.
 
No século XVII, aparece a divisão das peças em duas grandes gamas: as columbrinas e os canhões. As columbrinas caracterizavam-se por serem peças compridas, de longo alcance. Dentro desta gama incluiam-se as columbrinas legítimas, as columbrinas bastardas, as meias columbrinas, os sacres e outras. Os canhões constituiam as peças mais curtas, destinadas sobretudo a derrubar muralhas. A gama dos canhões incluía os canhões legítimos, os meios canhões, os terços de canhão, os quartos de canhão e os oitavos de canhão.
 
O sistema de classificação por designações era bastante confuso, com a mesma designação a ser usada para tipos diferentes de peças ou com designações diferentes para peças semelhantes.
 
Assim, na transição do século XVII para o [[século XVIII]], o sistema de classificação da artilharia foi simplificado, abandonando-se as diversas designações para as peças. As peças passaram a ser designadas pela função ([[artilharia de campanha|campanha]], sítio, praça e [[artilharia de costa|costa]]) e dentro desta, pelo calibre.
 
Ao mesmo tempo, o termo "canhão" - que antes servia apenas para designar um dos tipos de peça - passou a ser usado para designar genericamente todas as peças de artilharia. Os termos "peça" e "canhão" tornaram-se assim praticamente sinónimos.
 
==Características de algumas peças de artilharia renascentistas==
Utilizador anónimo