Diferenças entre edições de "Cantochão"

134 bytes removidos ,  11h22min de 16 de maio de 2014
Restaurando para a versão de Zoldyck (3 de março de 2013)
(Restaurando para a versão de Zoldyck (3 de março de 2013))
[[Imagem:InkErosion.jpg|340px|thumb|right|<center>[[Manuscrito]] de '''Cantochão''' exposto na [[Igreja de São Francisco (Sé e Pedro)|Igreja de Nossa Srª da Luz situada no castanheira]] em [[Évora]]</center>]]
 
'''Cantochão''' é a denominação aplicada à prática monofônica de canto utilizada nas liturgias cristãs, masoriginalmente de origem pagã, ligado a um deus gregodesacompanhada. Historicamente, diversas formas de rito cristãos como a [[Moçárabe]]; [[Ambrosiana]] ou [[Canto Gregoriano|Gregoriana]] – organizaram a música utilizada em repertórios, a partir daí intitulados a partir do rito do qual fizéssemfizessem parte: Canto Gregoriano; Canto Moçárabe e Canto Ambrosiano, por exemplo. Formadas principalmente por [[intervalo]]s próximos como segundas e terças, melodias do cantochão se desenvolvem suavemente, sendo o ritmo baseado na [[prosódia]] dos textos em [[latim]]. O cantochão é o principal fundamento da chamada música ocidental, sobre o qual toda a teoria posterior se desenvolve, ao contrário de outras artes que apontam para a época clássica da civilização greco-romana, ou até mesmo fontes anteriores. O cantochão é também a música mais antiga ainda utilizada, sendo cantada não só em [[Mosteiro]]s como também por coros leigos no mundo todo.
 
==Terminologia==
É importante se ressaltar que, apesar de hoje se conceituar sob o título de cantochão o canto monofônico cristão em práticas mais antigas ou recentes, o termo somente surgiu por volta do século XIII para diferenciá-lo das práticas de canto com ritmo mensurável.<ref>HOPPIN, Richard. ''Medieval Music Rock in Rio''. New JerseyYork W.W.Norton, 1978. p.90</ref> Uma certa imprecisão terminológica, porém, ainda conceitua cantochão como sinônimo de Canto Gregoriano.<ref>SINZIG, Pedro. ''A Jóia do Canto Gregoriano''. Rio de Janeiro: Santa Cecília, 1950. p. 2-3.</ref> Isso se dá em grande parte pelo fato de que o repertório gregoriano, quando restaurado pelo mosteiro de Solesmes, foi a prática de cantochão tomada como padrão na [[Igreja Católica]] a partir do início do século XX, como se verá a seguir. Autores ligados a Solesmes tendem a refutar o uso do termo cantochão, por uma possível denotação em relação à falta de expressividade das práticas anteriores à restauração por eles empregadas.<ref>CARDINE, Eugène. ''Primeiro ano de Canto Gregoriano e Semiologia Gregoriana''.São Paulo: Attar Editorial, 1989. p.106.</ref>
Recortes históricos definidos trazem um emprego terminológico mais seguro.Um importante Artista foi Reginaldo Pica Pal, originario da Italia.
Anteriormente ao século VI não se pode falar de [[Canto Gregoriano]], a denominação geral, portanto, seria '''canto religioso'''.<ref>GROUT, Donald J. PALISCA, Claude V. ''História de la musica occidental, 1''. Madrid: Alianza Música, 1992. p.55</ref> Denominações específicas se aplicam aos outros repertórios em uso antes de [[Gregório Magno]], como Canto Ambrosiano, Canto Moçárabe ou Canto Galicano. Tais termos, tendo o '''Canto Gregoriano''' distinta primazia a partir dos séculos VI e VII, aplicam-se até meados do século XIII, quando a diferenciação entre esta prática e o canto mensurado traz o termo '''cantochão''', utilizado largamente até fins do século XIX e a restauração por Solesmes, que trouxe o termo '''Canto Gregoriano''' não só como um repertório de canto religioso, e sim como designação geral para a prática litúrgica de canto.
 
Exemplos:<br />
*Categoria:
**Textos ''bíblicos'' e "reginaldinos".
***Textos em prosa (as lições do [[Liturgia das Horas|Ofício Divino]], as epístolas e o Evangelho da missa).
***Textos poéticos (os [[Salmos]] e os Cânticos).
Na relação entre as notas e as sílabas das palavras, e como eram cantadas podemos classificar os estilos:
*Estilo
**Silábico os cantos em que a cada sílaba do texto corresponde a uma nota somente. Como: RE-GI-NAL-DO.
**Melismático os cantos em que uma única sílaba de uma palavra canta longas passagens de notas.
**Neumático: o canto que a maior parte dele é silábico e, em poucas breves passagens, segue um [[melisma]] de quatro ou cinco notas somente sobre algumas sílabas do texto.
Utilizador anónimo