Diferenças entre edições de "Chapada"

45 bytes removidos ,  21h10min de 23 de maio de 2014
mudei o nordeste
m (Foram revertidas as edições de 187.63.225.202 para a última revisão de Marcos Elias de Oliveira Júnior, de 12h37min de 17 de março...)
(mudei o nordeste)
'''Chapada''' é uma formação [[geológica]] acima de 600 metros que possui uma porção plana na parte superior. A causa pela qual a superfície da chapada seja plana é a [[erosão]]. Naturalmente são terrenos de superfície bastante plana, cuja altitude se destaca das áreas ao redor.
 
No [[Brasil]], existem chapadas na região [[Região Centro-Oeste do Brasil|Centro-Oeste]] e no [[Região Nordeste do Brasil|Nordeste]]. As chapadas do Centro-Oeste, como a dos [[Chapada dos Veadeiros|Veadeiros]] em Goiás e dos [[Chapada dos Guimarães|Guimarães]] no Mato Grosso, são divisores de águas entre as Bacias Amazônicas, Platina, do rio São Francisco e do Tocantins. No Nordeste Oriental a Depressão Sertaneja e do rio São Francisco sofreram transgressão marinha, o que contribuiu para a presença de fósseis de répteis gigantescos na [[Chapada do Araripe]] e em jazidas de sal-gema (cloreto de sódio encontrado no subsolo). A maior chapada brasileira é a [[Chapada Diamantina]].
 
No [[Região Norte do Brasil|Norte do Brasil]], em especial nos estados do [[Tocantins]] e [[Maranhão]], há uma diversidade de chapada, que se traduz por uma faixa de terra arenosa, de solo [[quartzareno]], muito propicio a [[erosão]], sendo uma variedade do [[cerrado]], também conhecida como carrasco. A Chapada tocantinense constitui-se de uma vegetação xerófita, seca, dura, grossa, de arvores de galhos retorcidos e casquentos,um tanto longe umas das outras. Essa formação vegetal estende-se por todo o Estado do Tocantins, na região de Araguaína, Babaçulândia, Filadélfia, Piraque, Ananas, Xambioá, Wanderlândia e outros municípios.
Utilizador anónimo