Abrir menu principal

Alterações

Sem alteração do tamanho, 00h11min de 17 de agosto de 2014
sem resumo de edição
== A pregação e o início da Ordem ==
[[Imagem:Berruguete ordeal.jpg|thumb|uprigth|esquerda|{{ca.|1208}}. Esta pintura do {{séc|XV}} por [[Pedro Berruguete]] mostra a lenda de São Domingos de Gusmão e seu opositor [[cátarismo|albigense]] disputante jogando seus livro no fogo. O de são Domingos teria, miraculosamente pulado do fogo.]]
{{misticismo cristão}}
Em 1206, um grupo de mulheres por si convertida do [[catarismo]] pedem-lhe apoio e ele encontra uma casa para elas morarem em [[mosteiro de Prouille|Prouille]], dá-lhes uma regra de vida, simples, de [[oração]] e reclusão, no que veio a ser a primeira comunidade religiosa [[dominicana]] de [[monjas]] de [[clausura]]. Domingos encarava esta comunidade como “''ponto de apoio à santa pregação''”, pois que aquelas religiosas, por intermédio da [[oração]], seriam o apoio dos [[pregadores]].
Em 1208 encontra-se completamente sozinho na missão de pregar pelas localidades do sul de [[França]]. Em 1210 está na região de [[Toulouse]], palco de violentos combates entre [[feudalismo|senhores feudais]] e [[heresia|heréticos]] cátaros.
== A fundação da Ordem ==
[[Imagem:SAN DOMENICO primo piano affresco.JPG|thumb|upright|Domingos de Gusmão fresco em [[Cantarana]], Denise Schenardi, 2007]]
{{misticismo cristão}}
Em 1218 Domingos está em [[Roma]], a visitar as novas casas, dirigindo-se depois para a Península Ibérica onde um dos seus primeiros companheiros, o português [[Soeiro Gomes]] tinha fundado algumas casas. No principio de [[1219]], Domingos vai a [[Paris]] e posteriormente volta a [[Itália]].