Diferenças entre edições de "Queima do alho"

1 308 bytes removidos ,  16h30min de 11 de setembro de 2014
sem resumo de edição
'''Queima do Alho''' é uma festividade [[rural]] típica de alguns estados do interior do [[Sudeste do Brasil|Sudeste]] e [[Centro-Oeste]] do [[Brasil]].<ref name="Luiz Mozzambani Neto">Luiz Mozzambani Neto, "Queima do Alho", p.15, editora Mozzambani, 2010</ref><Ref name="G1 2014-08">{{citar web|url=http://g1.globo.com/sp/ribeirao-preto-franca/festa-do-peao-de-barretos/2014/noticia/2014/08/queima-do-alho-resgata-tradicao-do-tropeiro-na-festa-do-peao-de-barretos.html |titulo='Queima do Alho' resgata tradição do tropeiro na Festa do Peão de Barretos/|data=30 de Agosto de 2014 |acessodata=11 de Setembro de 2014 |autor=sítio G1.[[Globo.com]]}}</ref>
{{ER|20|2=–[[Usuário:L'editeur|'''Editeur''']] <sup>[[Usuário_Discussão:L'editeur|?]]</sup> 03h55min de 5 de setembro de 2014 (UTC)}}
 
OA nome "Queima do Alho" vemde da[[Barretos]], história[[São Paulo]], sendo até hoje a mais importante dentre todas, atraindo pessoas de vários locais do país.<Ref name="G1 2014-08"/> Surgiu quando os peões de boiadeiros vinhamiam montados em seus cavalos com sua comitiva para Barretos, sempre havia a pergunta de quem iria queimar o alho, e aquele que se dispunha durante a cavalgada, já começava a descascar o alho e colocar na conserva de gordura animal. Para que, quando chegasse próximo a refeição do almoço ou jantar já estivesse tudo preparado, tornando uma tradição culinária típica, da qual ainda é feita em um fogão improvisado no chão.
==INTRODUÇÃO==
Hoje na cidade de Barretos, acontece todos os anos o concurso da Queima do Alho onde os Juízes, escolhem a melhor comitiva, com sua melhor apresentação de prato típico.<Ref name="G1 2014-08"/>
O nome "Queima do Alho" vem da história de quando os peões de boiadeiros vinham montados em seus cavalos com sua comitiva para Barretos, sempre havia a pergunta de quem iria queimar o alho, e aquele que se dispunha durante a cavalgada, já começava a descascar o alho e colocar na conserva de gordura animal. Para que, quando chegasse próximo a refeição do almoço ou jantar já estivesse tudo preparado, tornando uma tradição culinária típica, da qual ainda é feita em um fogão improvisado no chão.
Hoje na cidade de Barretos, acontece todos os anos o concurso da Queima do Alho onde os Juízes, escolhem a melhor comitiva, com sua melhor apresentação de prato.
 
==História==
 
Em 1913, uma comitiva de ingleses vieram a barretos montar uma indústria frigorífica, e para realizar esse sonho eles compravam bois dos peões de boiadeiros, em outras terras. Os boiadeiros que eram donos das boiadas contratavam outras comitivas para transportar os bois até este frigorifico.
==PREPARAÇÕES TÍPICAS DE QUEIMA DO ALHO==
 
Porém essas comitivas que eram de oito peões levavam 3 meses para chegar em Barretos, e no meio dessa comitiva existia um peão com a função cozinhar para ele e os outros peões, e ao despedir de suas esposas e amigos, sempre havia alguém que perguntava quem iria cozinhar para eles, citavam-se o nome de um dos peões, e este alguém que perguntava dizia mas este peão vai queimar o alho (uma brincadeira para falar que o peão não saberia cozinhar). E acabou tornando uma tradição na estrada das comitivas brincar com a ideia de quem iria queimar o alho, e quem se dispusesse era o queimador de alho.
* Arroz Carreteiro
 
A queima do alho, tornou-se uma grande tradição entre os peões, e a saborosa culinária tipicatípica de Barretos tornou-se tão atrativa, que, em eventos como a Festa do Peão de Boiadeiros, não pode faltar a tradição da Queima do Alho, concurso que elege a melhor comitiva, pela apresentação de seus pratos.
* Feijão Tropeiro
 
* Paçoca de carne
 
{{referências}}
* Churrasco
 
 
==RECEITAS==
 
#Arroz Carreteiro
 
Ingredientes: 1 kg de carne-seca, 1 kg de arroz, cebola, alho, pimenta e sal a gosto, 3 col. de banha de porco.
 
Modo de preparo: cozinhar a carne trocando-se a água duas vezes durante a fervura. Depois de retira-la do fogo e picar miúdo, após, a carne deve ser colocada em uma panela grossa com banha de porco já quente, junte com o tempero (alho picado batido, cebola, pimenta e sal). Logo, adicionar o arroz escorrido e bem lavado. Deixe refogar por algum tempo e sempre mexendo adicione água aos poucos,acompanhando o cozimento.
 
 
#Feijão Tropeiro
 
Ingredientes: 1 kg de feijão, 150 g de bacon, 300 g de linguiça de porco, 250 g de torresmo de panceta, 150 g de carne seca frita (pedaços), 1/2 copo Banha de porco, 200 g de farinha de mandioca, 2 cebola,1 cabeça de alho, pimenta, cheiro verde e sal a gosto.
 
Modo de preparo: colocar o feijão para cozinhar sem pressão,(não deixe o feijão de molho de um dia para o outro). Em outra panela frite em banha o de torresmo. Durante o cozimento do feijão, acrescentar a panceta de porco, toucinho, torresmo frito, linguiça de porco cozida e cortada em rodelas finas, bacon, pedaços de gordura, carne seca. Logo após, refogar com alho frito em banha e pimenta do reino.
 
 
#Paçoca de Carne
 
Ingredientes: 1 e 1/2 kg charque picadinho, 1 e 1/2 kg de farinha de mandioca, 1 e 1/2 kg de farinha de milho.
 
Modo de preparo: coloque em uma panela óleo, alho picado, e a carne, deixe refogar, após colocar a carne dentro de um pilão de madeira juntamente com a farinha de mandioca e a de milho, e pilar.
 
 
#Carne de churrasco
 
Ingredientes: 5 kg de carne, água e sal.
Modo de Preparo: cortar a carne fatiada em pedaços grossos após, passar no sal grosso e água e de alho, deixar pernoitar. Depois assar em chapa de folhão.
 
 
==HISTÓRIA DA QUEIMA DO ALHO EM BARRETOS==
 
Em 1913, uma comitiva de ingleses vieram a barretos montar uma indústria frigorífica, e para realizar esse sonho eles compravam bois dos peões de boiadeiros, em outras terras. Os boiadeiros que eram donos das boiadas contratavam outras comitivas para transportar os bois até este frigorifico.
Porém essas comitivas que eram de oito peões levavam 3 meses para chegar em Barretos, e no meio dessa comitiva existia um peão com a função cozinhar para ele e os outros peões, e ao despedir de suas esposas e amigos, sempre havia alguém que perguntava quem iria cozinhar para eles, citavam-se o nome de um dos peões, e este alguém que perguntava dizia mas este peão vai queimar o alho (uma brincadeira para falar que o peão não saberia cozinhar). E acabou tornando uma tradição na estrada das comitivas brincar com a ideia de quem iria queimar o alho, e quem se dispusesse era o queimador de alho.
A queima do alho, tornou-se uma grande tradição entre os peões, e a saborosa culinária tipica de Barretos tornou-se tão atrativa, que, em eventos como a Festa do Peão de Boiadeiros, não pode faltar a tradição da Queima do Alho, concurso que elege a melhor comitiva, pela apresentação de seus pratos.
 
== Ligações externas ==
*[http://www.independentes.com.br www.independentes.com.br]
 
[[Categoria:Cultura do Brasil]]
<ref>site: www.independentes.com.br</ref>
<ref>Luiz Mozzambani Neto, "Queima do Alho", p.15, editora Mozzambani, 2010</ref>
10 208

edições