Resistência à tração: diferenças entre revisões

2 789 bytes adicionados ,  19 de outubro de 2014
sem resumo de edição
{{sem-fontes|data=dezembro de 2009}}
{{Fusão|1=Limite de escoamento|data=julho de 2014}}
 
'''Resistência à tração''' é indicada pelo ponto máximo de uma curva tensão-deformação e, em geral, indica quando a criação de um pescoço (''necking'') irá ocorrer. Como é uma propriedade intensiva, o seu valor não depende do tamanho da amostra. É, no entanto, dependente da preparação da amostra e da temperatura de teste e material.
[[Arquivo:Tensile testing on a coir composite.jpg|thumb|Dois tornos aplicam tensão a um modelo puxando-o, estendendo-se a amostra até a falha (ruptura). A tensão máxima que resiste antes da falha é o seu '''limite de resistência à tração'''.]]
 
'''Resistência à tração''', tratada também pelo conceito de '''limite de resistência à tração''', é indicada pelo ponto máximo de uma curva tensão-deformação e, em geral, indica quando a criação de um "pescoço" (''necking'') irá ocorrer. Como é uma propriedade intensiva, o seu valor não depende do tamanho da amostra. É, no entanto, dependente da preparação da amostra e da temperatura de teste e material.<ref>{{Citation | last = Degarmo | first = E. Paul | last2 = Black | first2 = J T. | last3 = Kohser | first3 = Ronald A. | title = Materials and Processes in Manufacturing | publisher = Wiley | year = 2003 | edition = 9th | isbn = 0-471-65653-4}}.</ref>
 
Resistência à [[tracção]], junto com o módulo de [[elasticidade]] e resistência à corrosão, é um parâmetro importante de [[engenharia de materiais]] utilizados nas estruturas e dispositivos mecânicos. É especificado para os materiais, como ligas metálicas, materiais compósitos, cerâmicas, plásticos e madeira.
 
<!--
 
<ref>{{harvnb|Smith|Hashemi|2006|p=223}}</ref> is the maximum [[stress (mechanics)|stress]] that a material can withstand while being stretched or pulled before failing or breaking. Tensile strength is not the same as [[compressive strength]] and the values can be quite different.
 
Some materials will break sharply, without [[Plastic deformation#Plastic deformation|plastic deformation]], in what is called a [[brittle failure]]. Others, which are more [[ductile]], including most metals, will experience some plastic deformation and possibly [[necking (engineering)|necking]] before fracture.
 
The UTS is usually found by performing a [[tensile test]] and recording the [[Stress–strain analysis#Uniaxial stress|engineering stress]] versus [[strain (engineering)|strain]]. The highest point of the [[stress–strain curve]] (see point 1 on the engineering stress/strain diagrams below) is the UTS. It is an [[intensive and extensive properties|intensive property]]; therefore its value does not depend on the size of the test specimen. However, it is dependent on other factors, such as the preparation of the specimen, the presence or otherwise of surface defects, and the temperature of the test environment and material.
 
Tensile strengths are rarely used in the design of [[ductile]] members, but they are important in brittle members. They are tabulated for common materials such as [[alloy]]s, [[composite material]]s, [[ceramic]]s, [[plastic]]s, and [[wood]].
 
Tensile strength is defined as a stress, which is measured as [[force]] per unit [[area]]. For some non-homogeneous materials (or for assembled components) it can be reported just as a force or as a force per unit width. In the [[SI|SI system]], the unit is the [[pascal (unit)|pascal]] (Pa) (or a multiple thereof, often megapascals (MPa), using the [[SI prefix|mega-]] prefix); or, equivalently to pascals, [[newton (unit)|newton]]s per square metre (N/m²). A [[United States customary unit]] is [[pounds-force per square inch]] (lbf/in² or psi), or kilo-pounds per square inch (ksi, or sometimes kpsi), which is equal to 1000 psi; kilo-pounds per square inch are commonly used when measuring tensile strengths.
 
-->
 
=={{Links}}==