Diferenças entre edições de "Crítica de cinema"

8 bytes adicionados ,  12h36min de 25 de novembro de 2014
m
Bot: Substituindo Predefinição:Ref-livro (depreciada) por Predefinição:Citar livro.
m (RV parcial ​→‎Agregador de críticas: o Rotten Tomatoes "cria" novos críticos para ele mesmo, qualquer um pode trabalhar no Rotten, mas é necessário fontes para colocar essa info aqui na wiki)
m (Bot: Substituindo Predefinição:Ref-livro (depreciada) por Predefinição:Citar livro.)
{{cinema}}
'''Crítica de cinema''' é o exame de um filme, feito de modo a estabelecer um valor comparado a um objetivo final, como a verdade, o belo, etc.<ref name=dic>{{Ref-Citar livro|sobrenome=Aumont|nome=Jacques|coautores=Michel Marie|outros=tradução: Eloísa Araújo Ribeiro|título=Dicionário Teórico e Crítico de Cinema|editor=Papirus|edição=2ª ed. |local=Campinas|publicação=2006|páginas=pp. 68-69|capítulo=verbete: ''Crítica''|idisbn=85-308-0703-0}}</ref>
 
É uma modalidade de análise da obra cinematográfica que possui características discursivas próprias,<ref>{{Citar jornal|primeiro=Angela Popovici Berbare|data=2003|titulo=Crítica de cinema na leitura e produção escrita no ensino fundamental|editora=Unital|formato=pdf|url=http://www.unitau.br/cursos/pos-graduacao/mestrado/linguistica-aplicada/dissertacoes-2/dissertacoes-1998-2004/Angela_Popovici_Critica.pdf|accessadoem=14/5/2010}}</ref> e que, segundo Fernão Ramos, evoluiu de modo empírico, no sentido de uma busca de respostas aos questionamentos "''com base em evidências disponíveis fora dos limites da mente do observador''" e "''formulam suas interpretações a partir de evidência intersubjetivamente disponivel no texto''".<ref name=ramos>{{Ref-Citar livro|sobrenome=RAMOS|nome=Fernão|título=Teoria Contemporâ̂nea do Cinema: Pós-estruturalismo e filosofia analítica|editor=Editora Senac|edição=Vol. I|publicação=2005|páginas=433 páginas|idisbn=8573594225, ISBN 9788573594225}}</ref>
 
Ramos cita a visão de uma teórica, onde "''a crítica é uma arte, não uma ciência''".<ref name=ramos/> Já o professor Vitor A. Melo acentua que sua relação de espectador com um filme tem início antes mesmo da ida ao cinema, com a leitura da crítica especializada publicada em jornais. Após refletir sobre a obra, este volta à crítica, a fim de estabelecer um "diálogo com o que foi escrito".<ref>{{citar notícia|url=http://www.lazer.eefd.ufrj.br/producoes/cinema_analise_art_sem_bh_2002.pdf|titulo=A Análise da Produção Cinematográfica, o Lazer e a Animação Cultural|ultimo=MELO|primeiro=Vitor Andrade de.|publicado=UFRJ|formato=pdf|acessodata=14/05/2010}}</ref>
7 744

edições