Diferenças entre edições de "Pedrão"

3 491 bytes adicionados ,  18h50min de 6 de março de 2015
m
Histórico
m (Histórico)
História:
{{ver desambiguação}}
 
{{Info/Município do Brasil
No inicio do ano de 1745, o casal Francisco Ferreira de Moura e Maria Mendes Bezerra, chegaram nesta terra, que não se sabe a quem pertencia, e de imediato, construíram a primeira casa (Um Sobrado), o qual custou o sacrifício de cerca de trinta escravos.
 
Aqui o casal teve os seguintes filhos; João Ferreira de moura, Padre André Ferreira de Moura, Eusébio Ferreira de Moura e Luiza Ferreira de Moura, sendo a optem Avó do Visconde de Aramari, Conde de Sergi Mirim, pai do Visconde de Oliveira.
 
Em 1779, construíram a primeira capela do S.S. Coração de Jesus onde hoje se encontra o atual Cemitério. Neste mesmo ano, ordenou-se o Padre André, filho do casal, e que no ano seguinte veio para o Município como vigário.
 
Em 1782, iniciaram a construção da Igreja Matriz do S.S. Coração de Jesus e mais dois sobrados, sendo um deles construído por Miguel Mendes, que também fez o primeiro plantio de cana - de- açúcar na região da Fazenda Iaçú até a Fazenda América, e prosseguindo, ele ainda construiu dois grandes engenhos de açúcar: um na Fazenda América, em 1783 e outro na Fazenda Iaçú, em 1803 respectivamente.
 
Nesta mesma época surgiu a família Sampaio que construiu mais três sobrados e fez outro grande plantio de cana-de-açúcar nas Fazendas Lagoa de Cabaça e Eldorado, onde também construiu outro engenho que foi inaugurado nos fins de 1805. A esse aglomerado de casas se atribuiu à quem, deram o nome de Arraial de S.S. Coração de Jesus.
 
Conta-nos uma história verbal, popular, que o Arraial nasceu de uma promessa feita pela antiga proprietária das terras, que certo dia ela saiu a cavalgar, e, nessa cavalgada o seu animal saiu em disparada, e que a sua promessa foi a de construir uma capela onde o animal parasse.
 
Outra história popular, também nos conta a origem do nome de PEDRÃO; Um caçador de nome Raimundo Alves descobriu que o Arraial estava edificado sobre uma pedra, e daí o nome Pedrão foi sendo popularizado, até que os moradores o adotaram, ficando o S.S. Coração de Jesus como o seu Padroeiro.
 
EMANCIPAÇÃO DE PEDRÃO NO MUNICÍPIO DE IRARÁ
 
 
 
A eleição do Sr. José de Lima Valverde, em 1959, à Prefeitura Municipal de Irará, foi um grande passo para a Emancipação Política de Pedrão.
 
Nos fins da administração de José de Lima Valverde, na verdade Prefeitura Municipal de Irará, em 1962, ele, como Prefeito de Irará e os demais pedronenses viveram momentos de eterna expectativa motivada pela entrada na Assembléia Legislativa do Estado da Bahia, de um Projeto de Lei de autoria do Deputado Wilson Falcão, que desmembrava o Distrito de Pedrão do Município de Irará.
 
A luta pela aprovação desse projeto não foi fácil. Enquanto o referido projeto estava em tramitação na Assembléia, duas correntes políticas se destacaram em intenso trabalho; uma, a majoritária, no nosso Distrito, liderada pelo próprio Prefeito José de Lima Valverde, mobilizando a população com abaixo-assinados, ofícios manifestações, etc., apelando para as autoridades competentes do Estado, pela aprovação do projeto de Lei, e a outra corrente, integrada por lideres políticos de Irará, inclusive com apoio de lideranças oposicionistas de Pedrão, também se mobilizaram pela rejeição do mesmo projeto.
 
Aprovado o projeto de Lei. O mesmo foi sancionado pelo Governador do Estado, General Juracy Magalhães, em 12 de julho de 1962.
 
(Fonte: site Abrupe - http://www.abrupefm.com/)
 
{{ver desambiguação}}{{Info/Município do Brasil
<!-- GeoID=2924108 -->
<!-- Cabeçalho -->
1

edição