Abrir menu principal

Alterações

Sem alteração do tamanho, 21h59min de 17 de maio de 2015
Tudo, porém, começou em um patamar muito pequeno na esfera política americana: uma invasão do edifício Watergate por cinco aparentes ladrões não mereceria mais do que páginas policiais, mas ganhou, com o tempo, uma proporção não imaginada. O que ocorreu de fato foi um caso amplo de espionagem política que levou o presidente republicano Richard Nixon, eleito em novembro de 1972 para seu segundo mandato, a ser forçado a sair do cargo. O filme mostra cenas históricas, permeadas às demais dirigidas por Pakula, reforçando sua intenção de bem reproduzir o que foi o caso Watergate.<ref name=TOP>[http://www.bocc.ubi.pt/pag/oliveira-adriano-homens-presidente.html Todos os homens do presidente: Uma aula de jornalismo contemporâneo]</ref>
 
Alguns meses antes da reeleição de Nixon é que ocorreu a detenção dos cinco invasores, no quartel-general eleitoral do [[Partido Democrata (Estados Unidos)|Partido Democrata]], no edifício Watergate. Eles eram ligados ao [[FBI]] e à [[CIA]], e foram apreendidos usando câmeras e microfones. Nada disso, em princípio, interferiu na reeleição de Nixon, porém, as suspeitas de que o próprio presidente estivesse envolvido no caso aumentaram. É neste momento que vão surgir no cenário jornalístico os repórteres investigativos [[Bob Woodward|Robert Woodward]] (interpretado por Robert Redford) e [[Carl Bernstein]] (Dustin Hoffman), do ''Washington Post''. A partir daí, todo o filme mostrará o esforço e os méritos de dois profissionais em busca da verdade factual na solução de um caso extremamente obscuro.<ref name=TOP/>oi povo de deus
 
<ref name="TOP" />
 
== Elenco ==
Utilizador anónimo