Abrir menu principal

Alterações

Sem alteração do tamanho, 18h38min de 18 de julho de 2015
===Primeira aparição histórica===
[[Imagem:Urartu 715 713-pt.svg|thumb|Invasões cimérias da [[Cólquida]], [[Urartu]] e [[Assíria]] (715–713 a.C.).]]
O primeiro registro histórico dos cimérios se dá nos anais [[Assíria|assírios]], no ano de 714 a.C.; eles descrevem como um povo denominado ''Gimirri'' ajudou as tropas de [[Sargão II da Assíria|Sargão II]] a derrotar o reino de [[Urartu]]. Sua terra de origem, chamada no texto de ''Gamir'' ou ''Uishdish'',{{carece de fontes|data=janeiro de 2012}} parece ter se localizado dentro do "[[estado tampão]]" de [[Manas]] (''Mannai'' ou ''Mannae''). O [[geógrafo]] grego [[Ptolemeu]], escrevendo nos séculos I-II d.C., situou a cidade ciméria de ''Gomara'' nesta região. Após as conquistas da [[Cólquida]] e da [[Ibéria caucasiana|Ibéria]], ocorridas no primeiro milênio a.C., os cimérios também passaram a ser conhecidos como ''Gimirri'' no [[língua georgiana|idioma georgiano]]. De acordo com historiadores da [[Geórgia]],<ref>Berdzenishvili, N., Dondua V., Dumbadze, M., Melikishvili G., Meskhia, Sh., Ratiani, P., ''History of Georgia (Vol. 1)'', [[Tbilisi]], 1958, p. 34–36</ref> os cimérios tiveram um papel de grande influência no desenvolvimento da cultura cólquica e ibérica. OA palavra georgiana para "[[herói]]", [[wikt:გმირი|გმირი]], ''gmiri'', vem do termo ''Gimirri'', que se referia aos cimérios que habitaram a região após as primeiras conquistas.
 
Alguns autores modernos afirmam que entre os cimérios estavam [[mercenários]], chamados pelos assírios de ''Khumri'', que haviam sido despachados para aquela região por Sargão. Relatos gregos posteriores descrevem os cimérios tendo habitado anteriormente as [[estepe]]s situadas entre os rios Tiras (''Tyras'', atual [[Dniester]]) e Tánais (atual [[rio Don|Don]]). Fontes gregas e [[Mesopotâmia|mesopotâmicas]] mencionam diversos reis cimérios, entre eles [[Tugdamme]] (''Lygdamis'', em [[Língua grega|grego]]; meados do século VII a.C.) e [[Sandakhshatra]] (final do século VII a.C.).
Utilizador anónimo