Abrir menu principal

Alterações

1 462 bytes adicionados, 12h15min de 27 de agosto de 2015
Mais conteúdo e acertos
== História ==
[[File:BahnhofAveiro 02.JPG|thumb|left|Antigo edifício da Estação de Aveiro, do lado da gare.]]
===Século XIX===
===Planeamento, construção e inauguração===
Numa carta de 10 de Outubro de 1844, Benjamim de Oliveira propôs ao seu primo, o [[Conde de Tojal]], então [[Ministro da Fazenda]], a construção de uma linha férrea entre [[Lisboa]] e o [[Porto]], com passagem por [[Estação de Santarém|Santarém]], [[Estação de Leiria|Leiria]], [[Estação de Coimbra|Coimbra]] e Aveiro.<ref name=Gazeta1561/> As tentativas de Benjamim de Oliveira para trazer o comboio para Portugal foram canceladas com a formação, em 1844, da Companhia das Obras Públicas, que também tinha entre os seus objectivos a construção de caminhos de ferro, mas esta empresa foi posteriormente dissolvida na sequência da [[Revolução da Maria da Fonte|instabilidade política]].<ref name=Gazeta1561/> Esta só terminou com o advento da [[Regeneração (história)|Regeneração]], em 1851, permitindo a [[Fontes Pereira de Melo]] retomar os projectos das ligações ferroviárias que ligassem a capital a [[Espanha]] e ao Porto.<ref name=Gazeta1561>{{Citar periódico|autor=[[Frederico Abragão|ABRAGÃO, Frederico]]|paginas=393-400| titulo= A ligação de Lisboa com o Porto por Caminho de Ferro|data=1 de Janeiro de 1953|numero=1561|volume=65|jornal=Gazeta dos Caminhos de Ferro|url= http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/OBRAS/GazetaCF/1953/N1561/N1561_master/GazetaCFN1561.pdf|acessadoem=17 de Maio de 2015}}</ref>
 
Quando o traçado da Linha do Norte foi planeado pelo engenheiro Wattier em 1856, o projecto não contemplava a passagem por Aveiro; foi graças à insistência do deputado [[José Estêvão Coelho de Magalhães|José Estevão]] que os planos foram modificados, de forma a servir a cidade.<ref name=CMAveiro/> Em Agosto de 1861, principiaram as obras de via, e em princípios de 1862, começou-se a construir o edifício.<ref name=CMAveiro/> A estação foi inaugurada junto com o troço entre [[Estação de Estarreja|Estarreja]] e [[Estação de Taveiro|Taveiro]] da Linha do Norte, em 10 de Abril de 1864, pela [[Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses]].<ref>{{Citar periódico|autor=[[Carlos Manitto Torres|TORRES, Carlos Manitto]]|paginas=9-12|titulo=A evolução das linhas portuguesas e o seu significado ferroviário|data=1 de Janeiro de 1958|numero=1681|volume=70|jornal=Gazeta dos Caminhos de Ferro|url= http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/OBRAS/GazetaCF/1958/N1681/N1681_master/GazetaCFN1681.pdf|acessadoem=4 de Abril de 2014}}</ref><ref name=CMAveiro/> Em 16 de Maio do mesmo ano, os restos mortais de José Estêvão foram transportados de caminho de ferro até ao cemitério de Aveiro.<ref name=CMAveiro/>
 
Em 18931891, previa-sea queCompanhia fosseReal pedidavendia abilhetes concessãoespeciais para umbanhos caminhono demercado ferro do tipo [[Carro Americano|americano]]espanhol, ligandosendo aAveiro estaçãoum de Aveirodos àdestinos cidadepromovidos.<ref>{{Citar jornalperiódico|paginas=81-85272|titulo=Efemérides|volume=51|numero=1226Avisos de Serviço|jornal=Gazeta dos Caminhos de Ferro de Portugal e Hespanha|data volume=4| 16numero= 89|data=3 de JaneiroSetembro de 19391891|url=http://hemerotecadigitalrcbp.cm-lisboadglb.pt/OBRASpt/GazetaCFBibliotecas/1939Sites/N1226BM_CasteloBranco/N1226_masterRegulamento/GazetaCFN1226Documents/Publica%C3%A7%C3%B5es%20Peri%C3%B3dicas/GAZETA%20CAMINHOS%20FERRO%201891.pdf|acessadoemacessodata= 427 de AbrilAgosto de 20142015}}</ref>
 
Em 1893, previa-se que fosse pedida a concessão para um caminho de ferro do tipo [[Carro Americano|americano]], ligando a estação de Aveiro à cidade.<ref>{{Citar jornal|paginas=81-85|titulo=Efemérides|volume=51|numero=1226|jornal=Gazeta dos Caminhos de Ferro| data= 16 de Janeiro de 1939|url=http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/OBRAS/GazetaCF/1939/N1226/N1226_master/GazetaCFN1226.pdf| acessadoem= 4 de Abril de 2014}}</ref>
 
===Século XX===
 
====Duplicação da via e expansão da estação====
Em Dezembro de 1928, já se tinham iniciadas as obras de duplicação da via entre [[Estação de Oliveira do Bairro|Oliveira do Bairro]] e Aveiro.<ref>{{citar jornal|titulo=Efemérides|paginas=299-300|data=16 de Junho de 1939|jornal=Gazeta dos Caminhos de Ferro|volume= 51|numero=1236|url=http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/OBRAS/GazetaCF/1939/N1236/N1236_master/GazetaCFN1236.pdf| acessodata=4 de Abril de 2014}}</ref>
 
Em 1934, a [[Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses]] construiu um dormitório nesta estação.<ref>{{citar jornal|titulo= Efemérides|paginas=356-357|data=1 de Agosto de 1939|volume=51|numero=1239|jornal=Gazeta dos Caminhos de Ferro|url= http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/OBRAS/GazetaCF/1939/N1239/N1239_master/GazetaCFN1239.pdf|acessodata=4 de Abril de 2014}}</ref>
 
===Electrificação===
No final da Década de 1930, já se previa que, caso o projecto de electrificação das linhas suburbanas de [[Lisboa]] fosse bem sucedido, posteriormente também se adaptaria à tracção eléctrica a rede suburbana do Porto, de Aveiro até [[Estação de Braga|Braga]].<ref>{{citar jornal|autor=[[José Fernando de Sousa|SOUSA, José Fernando de]]|paginas=165-166|titulo=Uma grande obra que se impôe: A electrificação das linhas suburbanas de Lisboa|data=16 de Março de 1939| jornal=Gazeta dos Caminhos de Ferro| volume=51|numero=1230|url=http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/OBRAS/GazetaCF/1939/N1230/N1230_master/GazetaCFN1230.pdf| acessodata=27 de Agosto de 2015}}</ref> O troço entre [[Apeadeiro de Quintans|Quintans]] e [[Estação de Esmoriz|Esmoriz]] foi electrificado em Novembro de 1964.<ref>{{Citar periódico|data=1 de Dezembro de 1965|titulo=Otros países, otras noticias|jornal=Via Libre|volume=2|numero=24|paginas=23-24| idioma2=es}}</ref>
 
====Encerramento da Linha do Vouga====
===A Estação no Século XXI===
[[File:BahnhofAveiro 10.JPG|thumb|right|Novo edifício da estação de Aveiro.]]
Em finais de 2004, foi anunciado que o título intermodal [[Andante]], gerido por várias empresas de transportes na região do [[Porto]], incluindo o operador [[Comboios de Portugal]], iria ser prolongado até à Estação de Aveiro; esta medida teve como objectivo facilitar as deslocações nesta região, e impulsionar o uso do transporte público.<ref>{{citar notícia|url= http://jn.sapo.pt/paginainicial/interior.aspx?content_id=471914|titulo=Andante dará para viajar de comboio até Aveiro e Braga| acessodata=21 de Maio de 2010|autor=FONSECA, Margarida|data=11 de Dezembro de 2004|publicado=Jornal de Notícias}}</ref>
 
Em Agosto de 2005, presidente da Câmara Municipal de Aveiro, Alberto Souto, declarou que a nova estação ferroviária de Aveiro iria entrar em funcionamento na primeira semana de Outubro, passando o antigo edifício a pertencer à Autarquia.<ref name=PTmail>{{citar notícia|url=http://noticias.portugalmail.pt/artigo/nova-estacao-da-cp-de-aveiro-pronta-em-outubro_177811|titulo=Nova estação da CP de Aveiro pronta em Outubro|acessodata=21 de Maio de 2010|data=31 de Agosto de 2005|publicado=Portugalmail}}</ref> No entanto, as bilheteiras continuaram a funcionar na antiga estação, e, até Abril do ano seguinte, não existiam lojas a funcionar na nova gare.<ref>{{citar notícia|url=http://www.oln.pt/noticias.asp?id=8602&secc=1|titulo=Lojas na estação em Abril|acessodata=21 de Maio de 2010|data=2 de Março de 2006|publicado=On Line News}}</ref>
Ainda em 2005, foi adjudicada a construção de uma avenida, a ligar a estação à zona da Esgueira; esta obra, cuja execução esteve prevista para Setembro teve um orçamento de 100 mil euros.<ref name=PTmail/> Um túnel rodoviário sob a estação foi inaugurado a 6 de Outubro, mas o tráfego automóvel só se fez num sentido até 19 de Dezembro, quando abriu em ambos os sentidos.<ref>{{citar notícia| url=http://www.oln.pt/noticias.asp?id=7939&secc=1|titulo=Abertura total do túnel na segunda-feira|acessodata=21 de Maio de 2010| data=13 de Dezembro de 2005|publicado=On Line News}}</ref>
 
Em Maio de 2006, o presidente da Câmara de Aveiro, Élio Maia, anunciou que se iria instalar uma Colecção de Arte Contemporânea no antigo edifício da Estação de Aveiro<ref>{{citar notícia|url=http://www.oln.pt/noticias.asp?id=9257&secc=1|titulo=Estação recebe Colecção de Arte Contemporânea|acessodata=21 de Maio de 2010|data=12 de Maio de 2006|publicado=On Line News}}</ref>; no entanto, este processo ainda se encontrava em negociações em Abril de 2010, estando, nesta altura, previsto um acordo para breve.<ref>{{citar notícia|url=http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1541185&seccao=Centro|titulo=Avenida da arte está à espera de cedência da estação da cp|acessodata=21 de Maio de 2010|autor=ALMEIDA, Júlio|data=11 de Abril de 2010|publicado= Diário de Notícias}}</ref>
 
A antiga estação fez parte do circuíto turístico City Tour, organizado pela Região de Turismo de Aveiro em Julho de 2006.<ref>{{citar notícia|url=http://jn.sapo.pt/paginainicial/interior.aspx?content_id=563019|titulo=City tour procurado por 2500 turistas em Julho|acessodata=21 de Maio de 2010|autor=MAXIMINO, José |data=3 de Agosto de 2006|publicado=Jornal de Notícias}}</ref>
 
A ligação ferroviária de Alta Velocidade a Aveiro foi discutida em Outubro de 2006, tendo-se previsto uma decisão sobre este assunto apenas no final desse ano; foi, no entanto, demonstrado que era exequível utilizar a estação ferroviária já existente como interface para os serviços de alta velocidade.<ref>{{citar notícia|url=http://economia.publico.pt/Noticia/tgv-terceira-travessia-do-tejo-podera-vir-a-ser-tambem-rodoviaria_1274840|titulo=TGV: terceira travessia do Tejo poderá vir a ser também rodoviária| acessodata=21 de Maio de 2010|data=28 de Outubro de 2006|publicado=Público}}</ref>
 
===Movimento de mercadorias===