Diferenças entre edições de "Avenida Santo Amaro"

1 839 bytes adicionados ,  18h01min de 14 de fevereiro de 2016
atualizando página.
(atualizando página.)
Junto com o corredor, foram construídos terminais de ônibus no Largo Treze e na Avenida João Dias, que passaram a receber linhas que saíam de bairros da zona sul mais afastados, na época já com integração para que se usasse o mesmo bilhete nas viagens em mais de uma linha com baldeação nos terminais.<ref name="viagem" />
 
Apesar de cortar regiões extremamente valorizadas da cidade de São Paulo, a avenida apresentava entre 1987 com a inauguração do corredor na avenida<ref>https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/10/30/prefeitura-de-sao-paulo-abre-licitacao-para-reforma-do-corredor-de-onibus-santo-amaro-o-mais-movimentado-da-cidade/</ref> até meados de 2006 em seu traçado uma grande quantidade de imóveis antigos abandonados e deteriorados, que tinham sido elemento de contraste urbano e arquitetônico para bairros como [[Vila Nova Conceição]] e [[Moema (bairro de São Paulo)|Moema]], pertencentes a Zona A do CRECI. Porém desde 2006 esse constaste arquitetônico está sendo retirado através de graves agressões e demolições ao patrimônio histórico e construção massiva de imóveis modernos feitas de forma massiva por grandes construtoras, na qual esse imóveis antigos deteriorados poderiam ser restaurados e recuperados, mantendo suas condições, fachada e materiais de construção originais, com exceção da rede hidráulica e fiação elétrica, técnica de construção civil chamada retrofit<ref>http://www.centrovivo.com/institucional/detalhes-da-noticia/retrofit-tecnica-que-reforma-imoveis-deteriorados-aumenta-oferta-de-moradias-no-centro-de-sao-paulo</ref>, ao invés de ser destruir imóveis antigos deteriorados e construir imóveis excessivamente modernos com características arquitetônicas e materiais de construção que não tenham nada haver com a essência arquitetônica e histórica, imóveis antigos menos deteriorados também tinham sido vítimas, mesmo assim o "trecho nobre" da Avenida Santo Amaro continua deteriorado.
Apesar de cortar regiões extremamente valorizadas da cidade, a avenida apresenta em seu traçado uma grande quantidade de imóveis deteriorados e travessas com pouca iluminação, sendo grande elemento de contraste urbano.
 
No dia [[13 de Janeiro]] de [[2016]], a estrutura do Viaduto da Avenida Santo Amaro sobre a Avenida dos Bandeirantes foi abalado por um incêndio ocorrido após acidente de trânsito envolvendo duas carretas, esse viaduto existiu por mais de 50 anos e poderá ser demolido a qualquer momento.<ref>http://www.diariosp.com.br/noticia/detalhe/90110/viaduto-santo-amaro-pode-ser-demolido-apos-colisao</ref>
 
== {{Ver também}} ==
Utilizador anónimo