Ana Maria de Anhalt: diferenças entre revisões

75 bytes adicionados ,  12 de março de 2016
sem resumo de edição
| cônjuge = [[Joaquim Frederico de Brieg]]
| tipo-cônjuge = Esposo
| descendência = Jorge Ernesto de Brieg <br /> [[João Cristiano de Brieg]] <br /> Bárbara de Brieg <br /> [[Jorge Rudolfo de Brieg]]<br/> Ana Maria de Brieg<br /> Maria Sofia de Brieg
[[João Cristiano de Brieg]] <br />
Bárbara de Brieg <br />
[[Jorge Rudolfo de Brieg]]<br />
Ana Maria de Brieg<br />
Maria Sofia de Brieg
| casa = [[Casa de Ascania|Ascania]]
| pai = [[Joaquim Ernesto, Príncipe de Anhalt]]
| local da morte = [[Brzeg]], [[Alemanha]] (actual [[Polónia]])
| local de enterro =
| religião = [[Igreja Luterana|LuteranaLuteranismo]]
}}
'''Ana Maria de Anhalt'''  ([[13 de Junhojunho]] de [[1561]][[14 de Novembronovembro]] de  [[1605]]), foi uma princesa de Anhalt por nascimento. Após o seu casamento, tornou-se duquesa de &nbsp;[[Legnica]]-[[Brzeg]]-[[Oława]]-[[Wołów]].
 
Ana Maria era a filha mais velha de &nbsp;[[Joaquim Ernesto, Príncipe de Anhalt]], e da sua primeira esposa, a princesa &nbsp;[[Inês de Barby-Mühlingen]], filha do conde Wolfgang I de &nbsp;Barby-Mühlingen.
 
== Vida ==
Em 1570, quando tinha apenas nove anos de idade, Ana Maria sucedeu à sua tia paterna, a princesa Isabel, como abadessa de Gernrode e Frose. No entanto, esse cargo era apenas titular, uma vez que os seus territórios já tinham sido incorporados no principado de Anhalt, sendo o seu pai o "administrador" e detentor do voto de Gernrode no Reichtag.<ref>[http://www.guide2womenleaders.com/womeninpower/Womeninpower1570.htm Women in power 1570-1600]</ref>
 
Em 1577, Ana Maria foi retirada da sua posição como abadessa para se casar com o príncipe [[Joaquim Frederico de Brieg|Joaquim Frederico]], filho mais velho de [[Jorge II, Duque de &nbsp;Brzeg]]. O casamento realizou-se em Brzeg a 19 de Maio desse mesmo ano. A sua irmã &nbsp;[[Sibila de Anhalt|Sibila]] &nbsp;sucedeu-a na posição de abadessa.
 
O duque Jorge II morreu em 1586 e foi sucedido pelo seus filhos, mas apenas em &nbsp;[[Oława]] &nbsp;e &nbsp;[[Wołów]], uma vez que [[Brzeg]] foi entregue à sua viúva, a princesa [[bara de Brandemburgo, Duquesa de Brieg|Bárbara de Brandemburgo]] como parte do seu &nbsp;''Oprawa wdowia'' ("direitos de viúva"). Ana Maria e o marido estabeleceram residência em [[Oława]]. Três anos depois, em 1589, Ana Maria deu à luz o primeiro dos seis filhos do casal.<ref>{{Predefinição:Cite web|last = Marek|first = Miroslav|url = http://genealogy.euweb.cz/piast/piast6.html#KF3|title = Complete Genealogy of the House of Piast: Silesia|publisher = [http://genealogy.euweb.cz Genealogy.EU]}}</ref><ref>[http://wwperson.informatik.uni-erlangen.de/cgi-bin/l3/LANG=engl/F=Anna@Maria/N=v.Anhalt-Bernburg-Zerbst Genealogical database by Herbert Stoyan]</ref>
 
Após a morte do seu irmão João Jorge em 1592, Joaquim Frederico tornou-se o único governante de Oława-Wołów. Depois de a viúva de João Jorge ter abdicado do seu &nbsp;''Oprawa wdowia'' &nbsp;em 1594 e a princesa Bárbara de Brandemburgo falecer em 1595, Joaquim Frederico conseguiu finalmente &nbsp;unir todo o seu ducado. No seu testamento, que finalizou a 16 de Dezembro de 1595, ofereceu o distrito de &nbsp;[[Oława]] à sua esposa como &nbsp;''Oprawa wdowia''.
 
Joaquim Frederico morreu a 25 de Março de 1602. Ana Maria assumiu a regência em nome dos seus dois filhos, os príncipes João Cristiano e Jorge Rudolfo, que eram ainda menores de idade na altura. Além da sua posição como regente, era também a duquesa reinante de &nbsp;Oława graças ao seu &nbsp;''Oprawa wdowia''.
 
Ana Maria morreu apenas três anos depois do marido. Uma vez que os seus filhos ainda eram menores de idade, a sua cunhada, a princesa [[Isabel Madalena de Brieg]] e o marido dela, [[Carlos II de Poděbrady]], duque &nbsp;[[Ziębice]]-[[Oleśnica]], assumiram o papel de regentes até 1609, data em que João Cristiano chegou à maioridade e assumiu o governo sozinho.
 
== Descendência ==