Diferenças entre edições de "Conquista normanda da Inglaterra"

10 bytes removidos ,  21h12min de 12 de março de 2016
m
sem resumo de edição
m
m
=== Revoltas de 1069 ===
[[Imagem:Baile Hill, York.JPG|thumb|esquerda|Os restos do segundo castelo em mota-e-fortificação construído por Guilherme em Iorque.]]
No início de 1069, [[Roberto de Comines]], o normando recém-investido conde de Nortúmbria, e várias centenas de soldados que o acompanhavam foram massacrados em Durham. A rebelião da Nortúmbria foi acompanhada por Edgar, Gospatrico, Sivardo (''[[Siward'') Barn]] e outros rebeldes que se tinham refugiado na Escócia. O castelão de Iorque, Roberto fitzRichard, foi derrotado e morto, e os rebeldes cercaram o castelo normando na cidade. Guilherme correu ao norte com um exército, derrotou os rebeldes fora de Iorque e os perseguiu até a cidade, massacrando os habitantes e encerrando a revolta. Ele construiu um segundo castelo em Iorque, fortaleceu as forças normandas em Nortúmbria e depois voltou para o sul. Uma revolta local posterior foi esmagada pela guarnição da cidade.{{harvref|Williams|2000|p=27-34}} Os filhos de Haroldo lançaram um segundo ataque da Irlanda e foram derrotados em Devon por forças normandas do conde Brian, filho de [[Eudes de Penthièvre]].{{harvref|Williams|2000|p=35}} Em agosto ou setembro de 1069, uma grande frota enviada por [[Sueno II da Dinamarca]] chegou ao longo da costa da Inglaterra, o que provocou uma nova onda de rebeliões por todo o país. Após ataques abortados no sul, os dinamarqueses juntaram forças com um novo levante da Nortúmbria, que também foi acompanhado por Edgar, Gospatrico e os outros exilados da Escócia, bem como Valteofo. As forças dinamarquesas e inglesas combinadas derrotaram a guarnição normanda em Iorque, apreenderam os castelos e assumiram o controle de Nortúmbria, apesar de uma incursão em Lincolnshire liderada por Edgar ter sido derrotada pela guarnição normanda de [[Lincoln (Inglaterra)|Lincoln]].{{harvref|name=Willi41|Williams|2000|p=35-41}}
 
Ao mesmo tempo, a resistência reacendeu-se no oeste de Mércia, onde as forças de Eadrico, o Selvagem, juntamente com seus aliados galeses e outras forças rebeldes de [[Cheshire]] e Shropshire, atacaram o castelo de [[Shrewsbury]]. No sudoeste, os rebeldes de Devon e Cornualha atacaram a guarnição normanda em Exeter, mas foram repelidos pelos defensores e espalhados por uma força de socorro normanda do conde Brian. Outros rebeldes de Dorset, Somerset e áreas vizinhas cercaram o [[Castelo de Montacute]], mas foram derrotados por um exército normando reunido a partir de Londres, [[Winchester]] e [[Salisbury|Salisbúria]] sob [[Godofredo de Coutances]]. Enquanto isso, Guilherme atacou os dinamarqueses, que tinham ancorado para o inverno ao sul de ''[[Humber]]'', em Lincolnshire, e os conduziu de volta à margem norte. Deixando [[Roberto de Mortain]] encarregado de Lincolnshire, ele tornou a oeste e derrotou os rebeldes de Mércia em batalha em [[Stafford (Staffordshire)|Stafford]]. Quando os dinamarqueses tentaram retornar a Lincolnshire, lá as forças normandas novamente os levaram a recuar para ''Humber''. Guilherme avançou pela Nortúmbria, derrotando uma tentativa de bloquear a sua travessia do caudaloso [[Rio Aire (Inglaterra)|rio Aire]] em [[Pontefract]]. Os dinamarqueses fugiram a sua aproximação, e ele ocupou Iorque. Ele comprou o afastamento dos dinamarqueses, que concordaram em deixar a Inglaterra na primavera, e durante o inverno de 1069-1070 as suas forças devastaram sistematicamente a Nortúmbria, no [[Massacre do Norte]], subjugando toda a resistência.<ref name=Willi41 /> Como um símbolo de sua renovada autoridade sobre o norte, Guilherme cerimonialmente usou sua coroa em Iorque no dia de Natal de 1069.<ref name=Huscro142 />
125 878

edições