Diferenças entre edições de "Glorinha"

11 bytes adicionados ,  15h49min de 23 de março de 2016
m
Revertendo para a revisão $1 de $2 por $3 usando popups
m (Revertendo para a revisão $1 de $2 por $3 usando popups)
| área = 323.641
| área_ref = <ref name ="IBGE_Área">{{citar web |url=http://www.ibge.gov.br/home/geociencias/cartografia/default_territ_area.shtm |título=Área territorial oficial |autor=IBGE |acessodata=5 dez. 2010|data=10 out. 2002|autor=IBGE |publicado=Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02)}}</ref>
| população = 153406885
| data_pop = Censo [[IBGE]]/[[2010]]<ref name="IBGE_Pop_2010">{{citar web |url = http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/censo2010/populacao_por_municipio.shtm |título=Censo Populacional 2010| obra = Censo Populacional 2010 |publicado=Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) |data=29 de novembro de 2010 |acessodata = 11 de dezembro de 2010}}</ref>
| altitude = 54
| clima = temperado/subtropical
| sigla_clima =
<!-- Indicadores -->
 
Em 1972, com a construção da auto-estrada BR-290 (a primeira freeway do país, ligando Porto Alegre a Osório em sentidos expressos, os antigos viajantes da Rua da Glória - depois a estadual RS-030 - mudaram de trajeto e Glorinha ficou como que esquecida, sofrendo um impacto negativo em seu mercado de serviços e na comercialização dos produtos típicos gerados por centenas de pequenos trabalhadores rurais da região.
Este período recessivo é ainda mais agravado pelo crescimento vertiginoso da região metropolitana, com Gravataí - chamado então de município-mãe de Glorinha - tornando-se tipicamente urbano e investindo em políticas administrativas voltadas para uma industrialização frenética, em detrimento de sua zona rural, desprezada em atenção e recursos. Foi exatamente este impasse, estabelecido em pleno início da primeira década de 1980 entre a população e as inquietas lideranças do cada vez mais empobrecido Distrito de Glorinha, que provocou a centelha de um sonho de "independência", a busca ansiada da autodeterminação, a construção do próprio caminho e a decisão de um futuro mais digno.
Foi exatamente este impasse, estabelecido em pleno início da primeira década de 1980 entre a população e as inquietas lideranças do cada vez mais empobrecido Distrito de Glorinha, que provocou a centelha de um sonho de "independência", a busca ansiada da autodeterminação, a construção do próprio caminho e a decisão de um futuro mais digno.
A nascente palavra-de-ordem tinha um significado e peso mais do que absoluto: EMANCIPAÇÃO! Esta conquista histórica aconteceu em 4 de maio de 1988. Pela Lei n° 8590, assinada pelo então governador Pedro Simon, nascia o Município de Glorinha, hoje um dos mais prósperos do Estado do Rio Grande do Sul.
A nascente palavra-de-ordem tinha um significado e peso mais do que absoluto: EMANCIPAÇÃO!
A nascente palavra-de-ordem tinha um significado e peso mais do que absoluto: EMANCIPAÇÃO! Esta conquista histórica aconteceu em 4 de maio de 1988, há exatos quinze anos. Pela Lei n° 8590, assinada pelo então governador Pedro Simon, nascia o Município de Glorinha, hoje um dos mais prósperos do Estado do Rio Grande do Sul.
==Geografia==
Pertence à [[Mesorregião Metropolitana de Porto Alegre]] e à [[Microrregião Porto Alegre]]. É um município que conta com as águas dos rios Gravataí e[[rio dos Sinos| dos Sinos]].
630 348

edições