Diferenças entre edições de "José Norton de Matos"

31 bytes adicionados ,  20h30min de 25 de outubro de 2016
m (Bot: Substituição automática de afluentes - solicitado em Usuária:Aleth Bot/Substituição de afluentes)
Em [[1948]], participou nas [[eleições presidenciais de Portugal|eleições presidenciais]] de 1949, reivindicando a liberdade de propaganda e uma melhor fiscalização dos votos. O regime de [[Salazar]] recusou-se a satisfazer estas exigências. Obteve vastos apoios populares e apoio de membros da oposição. Devido à falta de liberdade no acto eleitoral, e prevendo fraudes eleitorais, ele acabou por desistir depois de participar em comícios e outras manifestações de massas.
 
Norton de Matos, tal como grande número de republicanos e opositores do [[Estado Novo]], era defensor de uma política colonialista. Em 1953, no seu livro Africa Nossa defendeu que Portugal tem “pois de povoar essasessasnao gosto das atitudes de jose terras, intensa e rapidamente, com famílias brancas portuguesas e continuar a assimilar os habitantes de cor que lá encontramos. Assimilação completa, material e espiritual”.{{sfn|Norton de Matos|1953|p=75}}
 
== Ver também ==
Utilizador anónimo