Abrir menu principal

Alterações

5 492 bytes adicionados ,  15h08min de 10 de dezembro de 2016
sem resumo de edição
 
===Ministros da Magia===
 
{|Class=wikitable
|+ <small>Segundo o livro "Poder, Política e Poltergeists Petulantes – Histórias de Hogwarts Vol 02" por J.K. Rowling</small>
!style="width:10em;"|Ministro
!Período
!Era
!Notas
|-
| Úlico Gamp ||1707-1718 || Primeiro Ministro da Magia, antes presidente do Wizengamot, Gamp teve o penoso trabalho de gerir uma comunidade turbulenta e apavorada, ainda se ajustando à imposição do Estatuto Internacional de Sigilo. Seu maior legado foi fundar o Departamento de Execução das Leis da Magia.
|Eldrich Diggory || ? || Um dos mais eficientes Ministros na história; possuia, segundo [[Garrick Ollivander]], uma varinha de choupo.<br/>
|-
| Dâmocles Rowle || 1718–1726 || Rowle foi eleito com a plataforma de ser "duro com os trouxas". Censurado pela Confederação Internacional de Bruxos, acabou forçado a se demitir do cargo. Inaugurou a prisão de 'Azkaban' na ilha no [[Mar do Norte]].
|Lorcan McLaird || ? || Ex-aluno de [[Hogwarts]], membro de [[Ravenclaw|Ravenclaw (Corvinal)]]. Um feiticeiro prodigioso, mas excêntrico: gostava de sr comunicar através de baforadas de fumo que liberava da ponta da sua varinha.<br/>
|-
| Perseu Parkinson || 1726–1733 || Tentou aprovar um projeto de lei que tornava ilegal o casamento com trouxas. Interpretou mal o ânimo público: a comunidade bruxa, cansada do sentimento antitrouxa e querendo paz, votou por sua saída na primeira oportunidade.
|Unctuous Osbert || Final do século XVIII || Ministro fortemente influenciado na sua política pelos interesses da família Malfoy; contemporâneos afirmavam que o Ministro era pouco mais do que uma marioneta nas mãos de Septimus Malfoy, um influente oficial do Ministério.
|-
|Eldrich Diggory || ?1733-1747 || Um dos mais eficientes Ministros na história; possuia, segundo [[Garrick Ollivander]], uma varinha de choupo.<br/> O primeiro a estabelecer um programa de recrutamento para aurores. Morreu durante o mandato (por varíola de dragão).
|[[Artemisia Lufkin]] || [[1798]]—[[1811]]|| Foi a primeira mulher a ocupar o cargo de Ministra da Magia da Grã-Bretanha e Irlanda.
|-
| Alberto Boot || 1747–1752 || Amigável, mas inepto. Demitiu-se após uma revolta dos duendes mal administrada.
|Grogan Stump || [[1811]]—[[1819]]|| Dedicou-se principalmente à nomenclatura dos monstros e dos seres e criou as três divisões do Departamento de Regulação e Controle das Criaturas Mágicas: dos Seres, dos Monstros e dos Espíritos.
|-
| Basílio Flack || 1752–1752 || Ministro com menor tempo de serviço. Durou dois meses; demitiu-se depois que os duendes uniram forças com os lobisomens.
|[[Ottaline Gambol]] || Algures entre 1819 e 1849|| Responsável pela instauração do [[Expresso de Hogwarts]].<br/>
|-
| Hefesto Gore || 1752–1770 || Gore foi um dos primeiros aurores. Teve sucesso em sufocar uma série de revoltas de seres mágicos, mas os historiadores acreditam que sua recusa em estabelecer programas de reabilitação para lobisomens acabou produzindo mais ataques. Renovou e reforçou a prisão de Azkaban.
|Evangeline Orpington || [[1849]]—[[1855]]|| Uma Ministra muito celebrada; possuía, segundo Garrick Ollivander, uma varinha de choupo. Foi a responsável pela construção da Plataforma Nove-e-Três-Quartos, na Estação de King's Cross.
|-
| Maximiliano Crowdy || 1770–1781 || Pai de nove filhos, Crowdy foi um líder carismático que erradicou vários grupos de puros-sangues que planejavam ataques aos trouxas. Sua morte misteriosa durante o mandato foi tema de vários livros e teorias da conspiração.
|Dugald McPhail || ?—[[1865]] || Ex-aluno de [[Hogwarts]], membro de [[Hufflepuff]]. Ministro que instaurou o [[Nôitibus Andante|Autocarro Cavaleiro]] em 1865.
|-
| Porteu Knatchbull || 1781–1789 || Chamado secretamente em 1782 pelo Primeiro Ministro trouxa da época, Lord North, para ver se podia ajudá-lo com a crescente instabilidade mental do rei Jorge III. Espalhou-se a notícia de que Lord North acreditava em bruxos, forçando-o a deixar o posto após uma moção de censura.
|[[Faris Spavin]] || [[1865]]—[[1903]]|| Ministro contra o qual houve uma tentativa de homicídio feita por um centauro.
|-
| Unctuous Osbert || Final1789–1798 do|| séculoVisto XVIIIcomo ||tremendamente influenciado por bruxos de sangue puro com riqueza e status. Ministro fortemente influenciado na sua política pelos interesses da família Malfoy; contemporâneos afirmavam que o Ministro era pouco mais do que uma marioneta nas mãos de Septimus Malfoy, um influente oficial do Ministério.
|Archer Evermonde
|[[1912|1912—]][[1923]]
|Promoveu legislações emergenciais para evitar que bruxos ajudassem trouxas durante a Primeira Guerra Mundial e ferissem o Estatuto Internacional de Sigilo Mágico.
|-
| [[Artemisia Lufkin]] || 1798–1811 || Primeira mulher a dirigir o Ministério da Magia. Estabeleceu o Departamento de Cooperação Internacional em Magia e fez grande lobby até conseguir um torneio da Copa Mundial de Quadribol na Grã-Bretanha durante seu mandato.
|[[Hector Fawley]] 
|[[1925]][[1912|—]][[1939]]
|Seu mandato coincidiu com a ascensão de [[Gellert Grindelwald]]. Fawley não considerou seriamente a ameaça de Grindelwald à comunidade mágica mundial e como resultado foi deposto do cargo de Ministro da Magia. Foi o Ministro da Magia durante [[Fantastic Beasts and Where to Find Them|Animais Fantásticos e Onde Habitam]], chegando a falar com [[Newt Scamander]] durante o filme.
|-
| Grogan Stump || [[1811]]—[[1819]]1811–1819 || Ministro da Magia muito popular, fã apaixonado de Quadribol (Tutshill Tornados), estabeleceu o Departamento de Jogos e Esportes Mágicos e conseguiu definir uma legislação diferenciando feras e seres mágicos, algo que há muito tempo era fonte de dissensões. Dedicou-se principalmente à nomenclatura dos monstros e dos seres e criou as três divisões do Departamento de Regulação e Controle das Criaturas Mágicas: dos Seres, dos Monstros e dos Espíritos.
|Leonard Spencer-Moon 
|[[1939|1939—]][[1948]]
|Supervisionou um período de grande turbulência, tanto no mundo bruxo (Guerra Bruxa Global) quanto no trouxa ([[Segunda Guerra Mundial]]). Foi em seu governo que [[Gellert Grindelwald]] foi derrotado e aprisionado por [[Albus Dumbledore|Dumbledore]]. Manteve uma boa relação de trabalho com o Primeiro-Ministro britânico trouxa [[Winston Churchill]].
|-
| Josefina Flint || 1819–1827 || Revelou durante seu mandato um insalubre preconceito contra trouxas. Antipatizava com as novas tecnologias trouxas como o telégrafo, que, segundo ela, interferiam no devido funcionamento das varinhas.
|Wilhelmina Tuft
|[[1948|1948—]][[1959]]
|Trouxe uma época de prosperidade e paz para a comunidade bruxa, morreu em seu escritório após comer chocolate aliquente, ao qual ela não sabia ser alérgica.
|-
| Ottaline Gambol || 1827–1835 || Muito mais progressista, Gambol estabeleceu comitês para investigar a capacidade intelectual dos trouxas que, naquele período do Império Britânico, parecia ser muito maior do que alguns bruxos acreditavam. Responsável pela instauração do [[Expresso de Hogwarts]].
|Ignatius Tuft
|[[1959]]—[[1962]]
|Era filho de Wilhelmina e chegou ao cargo de Ministro pela fama da mãe. Após prometer instituir programas controversos e perigosos, como de melhoramento da vida dos Dementadores, foi retirado do cargo.
|-
| Radolfo Lestrange || 1835–1841 || Reacionário que tentou fechar o Departamento de Mistérios – que o ignorou. Acabou se demitindo devido à saúde precária, mas dizem vários rumores que foi por incapacidade para lidar com as pressões do cargo.
|Nobby Leach || [[1962]]—[[1968]]|| Deparou-se com desacatos dos Sangue-Puros durante intervenções dos Direitos dos Cepatorta. Foi o primeiro Nascido-Trouxa a conseguir chegar ao cargo de Ministro.
|-
| Hortênsia Milliphutt || 1841–1849 || Apresentou mais leis do que qualquer outro ministro no poder, muitas delas úteis, algumas enervantes (relativas à agudeza das pontas dos chapéus, entre outras), que por fim levaram à sua derrocada política.
|Eugenia Jenkins 
|[[1968|1968—]][[1975]]
|Tratou de forma competente os distúrbios realizados pelos "puros-sangues" durante as marchas de Direitos dos Abortos do final dos anos 1960. A primeira ascensão do Lord Voldemort ocorreu durante a sua estada no poder e ela foi afastada do cargo, pois era vista como inadequada para enfrentar o desafio.
|-
| Evangeline Orpington || 1841–1849 || Apresentou mais leis do que qualquer outro ministro no poder, muitas delas úteis, algumas enervantes (relativas à agudeza das pontas dos chapéus, entre outras), que por fim levaram à sua derrocada política.
|[[Harold Minchum]] 
|[[1975]]—[[1980]]
|Foi Ministro durante a Primeira Guerra Bruxa. Apesar de reforçar a segurança do mundo bruxo e colocar ainda mais dementadores em Azkaban, não pôde conter os avanços de [[Lord Voldemort]], aparentemente imparável ao poder.
|-
| Evangeline Orpington || [[1849]]—[[1855]]1849–1855 || Amiga querida da Rainha Vitória, que nunca soube ser ela uma bruxa, quanto mais Ministra da Magia. Acredita-se que Orpington utilizou (ilegalmente) magia para intervir na Guerra da Crimeia. Uma Ministra muito celebrada; possuía, segundo Garrick Ollivander, uma varinha de choupo. Foi a responsável pela construção da Plataforma 9¾ <small>(Nove-e-Três-Quartos)</small>, na Estação de [[King's Cross]].
|Millicen Bagnold || [[1980]]—[[1990]]|| Foi selecionado para a [[Ravenclaw|Ravenclaw (Corvinal)]] durante seus estudos em [[Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts|Hogwarts]]. Se tornou Ministro da Magia no fim da Primeira Guerra Bruxa, seu mandato teve início um ano antes da queda de [[Lord Voldemort|Voldemort]] em Godric's Hollow e sob seu comando os Aurores foram responsáveis pela captura de diversos [[Comensal da Morte|Comensais da Morte]]. Ele se aposentou em 1990 e é considerado um dos maiores Ministros do século XX.
|-
| Priscilla Dupont || 1855–1858 || Desenvolveu um rancor irracional pelo Primeiro Ministro trouxa, Lord Palmerston, a ponto de lhe causar muitos problemas (moedas que se transformavam em ova de sapo no bolso do casaco etc.) e ser forçada a deixar o cargo. Ironicamente, Palmerston foi forçado pelos trouxas a deixar o cargo dois dias depois.
|[[Cornelius Fudge]] || [[1990]]—[[1996]]|| Foi o Ministro cujo mandato coincidiu com a ascensão de [[Lord Voldemort|Voldemort]], e que está no poder durante a maior parte da época na qual a história dos livros de [[Harry Potter]] acontece. Acabou saindo do cargo em 1996, após a Batalha do Departamento de Mistérios, na qual foi provado o retorno de Voldemort.
|-
| Dugald Mcphail || 1858–1865 || Um sujeito confiável. Enquanto o parlamento trouxa passava por um período de notável agitação, o Ministério da Magia conhecia um período de agradável calmaria. Ex-aluno de [[Hogwarts]], membro da Lufa-Lufa. Ministro que instaurou o [[Nôitibus Andante]] em 1865.
|[[Rufus Scrimgeour]] || [[1996]]— [[1997]]|| Foi promovido de Chefe dos Aurores para Ministro após o afastamento de [[Cornélio Fudge|Fudge]]. Em 1º de agosto de 1997 foi assassinado no golpe que deixou o Ministério da Magia nas mãos de Voldemort e seus seguidores.
|-
| [[Faris Spavin]] || 1865–1903 || Ministro da Magia que serviu por mais tempo, foi também o mais prolixo; sobreviveu a uma 'tentativa de assassinato' (chute) de um centauro, ressentido com o infame final da piada sobre "um centauro, um fantasma e um anão que entram num bar". Compareceu ao funeral da Rainha Vitória com chapéu e polainas de almirante, momento em que o Wizengamot sugeriu gentilmente que estava na hora de ele deixar o cargo (Spavin tinha 147 anos quando deixou o posto).
|[[Pius Thicknesse]] || [[1997]]—[[1998]]|| Sob o efeito da [[Maldição Imperius]], foi estrategicamente nomeado Ministro da Magia a mando de Lord Voldemort para ser usado como fantoche, foi nomeado em 1º de agosto de 1997<ref>{{Citar livro|url=http://pt.wikipedia.org/wiki/Harry_Potter_e_as_Rel%C3%ADquias_da_Morte |nome=J.K |sobrenome=ROWLING |título=Harry Potter e as Relíquias da Morte |idioma=Português |local= Brasil|editora=Rocco |ano=2007 |página=12 |capítulo=1}}</ref>.
|-
| Venúsia Crickerly || 1903–1912 || Segunda ex-auror a ocupar o cargo. Considerada competente e amistosa, Crickerly morreu em um bizarro acidente de jardinagem (envolvendo mandrágoras).
|[[Quim Shacklebolt|Kingsley Shacklebolt]] || [[1998]]—[[2019]]|| Foi um Auror do alto escalão, sendo notável na luta contra Voldemort e os Comensais da Morte. Assumiu o cargo de Ministro da Magia interino após a queda definitiva de Voldemort em 2 de maio de 1998. Mais tarde ele se torna Ministro permanente<ref>{{citar web |url=http://www.the-leaky-cauldron.org/2007/7/30/j-k-rowling-web-chat-transcript |ligação inativa= |título=J.K. Rowling Webchat Transcript |acessodata=[[21 de novembro]] de [[2010]] |acessomesdia= |acessoano= |autor=The Leaky Cauldron |ultimo= |primeiro= |autorlink= |coautores= |data=30 de julho de 2007 |ano=2007 |mes=julho |formato= |obra= |publicado= |paginas= |língua=Inglês |língua2= |arquivourl= |arquivodata= |citação= }}</ref>.
|-
| Archer Evermonde || 1912–1923 || No cargo durante a Primeira Guerra Mundial dos trouxas, Evermonde aprovou leis de emergência proibindo bruxas e bruxos de se envolverem, para prevenir o risco de infrações em massa ao Estatuto Internacional de Sigilo. Milhares o desafiaram, ajudando os trouxas como puderam.
|-
| Lorcan Mclaird || 1923–1925 || Bruxo talentoso, mas político improvável, McLaird era um homem incrivelmente taciturno, que preferia se comunicar por monossílabos e expressivas baforadas de fumaça, produzidas com a ponta da varinha. Forçado a sair do posto por causar verdadeira irritação com suas excentricidades.
|-
| Hector Fawley || 1925–1939 || Sem dúvida eleito por ser muito diferente de McLaird, o exuberante e vistoso Fawley não levou muito a sério a ameaça apresentada à comunidade bruxa mundial por [[Gellert Grindelwald]]. Fawley não considerou seriamente a ameaça de Grindelwald à comunidade mágica mundial e como resultado foi deposto do cargo de Ministro da Magia.
|-
| Leonardo Spencer-Moon || 1939–1948 || Um ministro sensato que fez carreira dentro do Ministério, tendo começado como copeiro no Departamento de Acidentes e Catástrofes Mágicas. Supervisionou um período de grande conflito internacional para bruxos e trouxas. Tinha uma boa relação de trabalho com o Primeiro-Ministro britânico trouxa, [[Winston Churchill]]. Foi em seu governo que [[Gellert Grindelwald]] foi derrotado e aprisionado por [[Albus Dumbledore]].
|-
| Wilhelmina Tuft || 1948–1959 || Bruxa jovial que presidiu um agradável período de paz e prosperidade. Morreu no cargo após descobrir, tarde demais, sua alergia a doce de aliquente.
|-
| Ignatius Tuft || 1959–1962 || Filho da ministra anterior. Um linha-dura que aproveitou a popularidade da mãe para ganhar a eleição. Prometeu instituir um controverso e perigoso programa de procriação de dementadores e foi obrigado a deixar o cargo.
|-
| Nobby Leach || 1962–1968 || Primeiro Ministro da Magia nascido trouxa, sua indicação causou consternação na velha guarda (puro-sangue); muitos abandonaram seus cargos no governo em protesto. Leach sempre negou qualquer envolvimento com a vitória da Inglaterra na Copa do Mundo de 1966. Deixou o poder após contrair uma doença misteriosa (as teorias conspiratórias são abundantes).
|-
| Eugenia Jenkins || 1968–1975 || Jenkins enfrentou com competência os tumultos causados pelos puros-sangues durante as marchas pelos Direitos dos Abortos, no fim dos anos sessenta, mas logo foi confrontada com a primeira ascensão de Lord Voldemort. Foi destituída do posto por ser vista como inadequada para o desafio.
|-
| Harold Minchum || 1975–1980 || Foi Ministro durante a Primeira Guerra Bruxa. ApesarVisto como linha-dura, apesar de reforçar a segurança do mundo bruxo e colocarcolocou ainda mais  dementadores em  ao redor de Azkaban, nãomas pôdefoi incapaz de conter os avançoso deque [[Lordparecia Voldemort]],uma aparentementeincontrolável imparávelascensão de Voldemort ao poder.
|-
| Millicen Bagnold || [[1980]]—[[1990]]1980–1990 || Foi selecionadoselecionada para a [[Ravenclaw|Ravenclaw (Corvinal)]] durante seus estudos em [[Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts|Hogwarts]]. Se tornou MinistroMinistra da Magia no fim da Primeira Guerra Bruxa. Ministra altamente capacitada, seu mandato teve início um ano antes da queda de [[Lord Voldemort|Voldemort]] em Godric's Hollow e sob seu comando os Aurores foram responsáveis pela captura de diversos [[Comensal da Morte|Comensais da Morte]]; Teve que responder à Confederação Internacional de Bruxos pelas inúmeras quebras do Estatuto Internacional de Sigilo no dia e na noite seguintes ao ataque de [[Lord Voldemort]] a [[Harry James Potter|Harry Potter]], que sobreviveu. Isentou-se de maneira magnífica, com palavras agora consideradas infames: "Reafirmo nosso direito inalienável de celebrar", que arrancou vivas de todos os presentes. Ele se aposentou em 1990 e é consideradoconsiderada um(a) dos maiores Ministros(as) do século XX.
|-
| [[Cornelius Fudge]] || [[1990]]—[[1996]]1990–1996 || Um político de carreira por demais afeiçoado à velha guarda. Foi o Ministro cujo mandato coincidiu com a ascensão de [[Lord Voldemort|Voldemort]], ea quepersistência estáem no poder durantenegar a maiorameaça parteque daLord épocaVoldemort narepresentava qualacabou alhe históriacustando doso livros de [[Harry Potter]] acontece.emprego, Acabouacabou saindo do cargo em 1996, após a Batalha do Departamento de Mistérios, na qual foi provado o retorno de Voldemort.
|-
| [[Rufus Scrimgeour]] || [[1996]]—1996–1997 [[1997]]|| FoiTerceiro ex-auror a ganhar o cargo, foi promovido de Chefe dos Aurores para Ministro após o afastamento de [[CornélioCornelius Fudge|Fudge]]. Em 1º de agosto de 1997 foi assassinado no golpe que deixou o Ministério da Magia nas mãos de Voldemort e seus seguidores.
|-
| [[Pius Thicknesse]] || 1997–1998 || Omitido da maioria dos registros oficiais pois esteve sob controle da [[Maldição Imperius]] durante todo o tempo de mandato, inconsciente de qualquer ato cometido, foi estrategicamente nomeado Ministro da Magia a mando de Lord Voldemort para ser usado como fantoche, foi nomeado em 1º de agosto de 1997.
|-
| [[Quim Shacklebolt|Kingsley Shacklebolt]] || 1998-2019 || Foi um Auror do alto escalão, sendo notável na captura dos Comensais da Morte e dos partidários de Lord Voldemort após sua morte. Inicialmente nomeado "ministro interino", Shacklebolt depois foi eleito para o cargo, em 2 de maio de 1998.
|-
| [[Hermione Granger]] || 2019-atual || Hermione alcançou rapidamente uma posição elevada no Ministério da Magia. Primeiro trabalhou no Departamento de Regulamentação e Controle das Criaturas Mágicas. Lá, ela continuou seu trabalho com o FALE (Fundo de Apoio à Libertação dos Elfos Domésticos), em favor dos direitos dos seres não-humanos, como elfos domésticos. Ela então passou a se tornar a Chefe-Adjunta do Departamento de Execução das Leis Mágicas, e ajudou o Ministro da Magia [[Quim Shacklebolt|Kingsley Shacklebolt]] a erradicar as antigas leis em favor dos "puros-sangues".
|-
|[[Hermione Granger]]
|[[2019]]—?
|Hermione alcançou rapidamente uma posição elevada no Ministério da Magia. Primeiro trabalhou no Departamento de Regulamentação e Controle das Criaturas Mágicas. Lá, ela continuou seu trabalho com o FALE (Fundo de Apoio à Libertação dos Elfos Domésticos), em favor dos direitos dos seres não-humanos, como elfos domésticos. Ela então passou a se tornar a Chefe-Adjunta do Departamento de Execução das Leis Mágicas, e ajudou o Ministro da Magia [[Quim Shacklebolt|Kingsley Shacklebolt]] a erradicar as antigas leis em favor dos "puros-sangues".
|}
 
Utilizador anónimo