Fernando II, Duque de Bragança: diferenças entre revisões

41 bytes adicionados ,  22h44min de 3 de janeiro de 2017
sem resumo de edição
|assinatura =
}}
'''Fernando II, Duque de Bragança''' ({{dtlink|lang=br|||1430}} — [[Évora]], {{dtlink|lang=br|20|6|1483}}) foi o 3º [[Duque de Bragança]], filho mais velho de [[Fernando I, Duque de Bragança]] e sua esposa [[Joana de Castro]]. Foi executado em Évora, em 1483, por ordem do Rei [[João II de Portugal|João II]]. Teve excelentes relações com [[Afonso V de Portugal|Afonso V]], foi feito [[fronteiro]] das províncias de [[Entre Douro e Minho|Entre-Douro-e-Minho]] e de [[Trás-os-Montes]]. Recebeu o título de [[Conde de Guimarães]] que em breve se elevou a [[duque de Guimarães|ducado]]. Acompanhou o rei em várias campanhas em [[África]].
 
Quando em 1478 sucedeu a seu pai no [[Ducado de Bragança]], tornou-se titular do maior domínio senhorial, não só de [[Portugal]], como de [[Reino de Castela|Castela]], [[Reino de Navarra|Navarra]] e [[Reino de Aragão|Aragão]]. Com a subida ao trono de João II em 1481, que com os seus desejos de fortalecer o poder real e as providências que tomava contra as excessivas regalias das [[classe social|classes]] privilegiadas, levaram o Duque de Bragança, alcaide de numerosas fortalezas, a protestar, declarando-a lesiva da sua dignidade e excessivamente rigorosa, sendo, nesta atitude, acompanhado dos irmãos e do [[Duque de Viseu]].
[[Categoria:Marqueses de Vila Viçosa]]
[[Categoria:Duques católicos romanos]]
[[Categoria:Fronteiros de Portugal]]