Diferenças entre edições de "Myrtaceae"

116 bytes adicionados ,  14h54min de 28 de janeiro de 2017
sem resumo de edição
m
Estames ereto em broto, ou inflexo em broto (ou dobrado duas vezes), geralmente numerosos, desenvolvidos de dentro para fora da flor, livres a basalmente conados em 4 ou 5 fascículos. Anteras frequentemente providas de conectivo com uma cavidade apical secretora, são dorsifixadas; versátil; abre  através das fendas longitudinais, ou  através dos poros (raramente); bilocular (principalmente), ou unilocular (por  exemplo Corynanthera ); principalmente tetrasporangiada (mas trisporangiada em Corynanthera , e,  ocasionalmente, unisporangiada em Malleostemon ); Endotélio que desenvolvem com espessamentos fibrosos. Os grãos de pólen se abrem, colpado  (raramente), ou colporado (comumente), porado (às vezes sincolpado), mas geralmente tricolporados, com os sulcos fusionados; ­celulados (em 6 gêneros).
 
[[Gineceu ]] carpeado, sincárpico;, inferior (normalmente, mais  ou menos), ou parteparcialmente inferior (em diferentes graus, raramente 'quase superior ").
 
[[Ovário (botânica)|Ovário]] geralmente ínfero a semi-ínfero, com placentação axial ou menos frequentemente parietal, com placentas intrusivas (por exemplo Feijoana [[feijoa]]). Óvulos 2 a numerosos por lóculo, anátropos a campilótropos. Disco epiginoso presente, ou ausente. Tegumento externo contribuindo ou não para o micrópila[[micrópilo]]. Células antípodas formadas, ou não  formadas;, Quandomas formadoquando formadas não proliferante;proliferantes. Muito efêmeroefémero. [[Endosperma]] de formação nuclear.
;Frutos e sementes
Do tipo [[baga]], raramente cápsula. O [[embrião]] das [[semente]]s é muito utilizado para a classificação das Myrtaceae em tribos. Cápsulas septicidas, ou loculicidas, ou denticidas, oupor vezes circunscissíveis (tornando-­se então operculadas por  remoção do disco epiginoso). Sementes não-­endospérmicas, ; voadaaladas (por exemplo, em algunsalgumas espécies de ''[[Eucalyptus ]]''), ou sem  asas.  Embrião com cotilédones[[cotilédone]]s pequenos a grandes, às vezes conados, ou ambos dobrados ou retorcidos;. endosperma[[Endosperma]] escasso ou ausente.
 
;Tronco e madeira (anatomia axial)
 
Câmbio de cortiça presente; Inicialmente profundamente assentado, ou inicialmente superficial. Nodos  'tipicamente' unilacunarunilacunares. Tecidos vasculares primários em um cilindro, sem feixes separados; muito  comumente bicolateral . Floema interno normalmente presente . Espessamento secundário desenvolvido a partir  de um anel cambial convencional. Raios medulares primários de largura, ou misturados largos e estreitos. O anel de madeira  difusa porosa. Os vasos são pequenos (tipicamente), ou médios (menos frequentemente), ou  grandes (raramente); Solitárias ou radialmente emparelhadas, ou em múltiplos radiais, ou agrupados, ou em arcos  tangenciais (mas tipicamente exclusivamente solitários). O recipiente termina­ em paredes simples (geralmente), ou  scalariformeescalariforme. Os vasos com orifícios revestidos; Com espessamento espiral, ou sem espessamento espiral. O  xilema axial com traqueídeos, ou sem traqueídeos; Comumente com traqueides vasicentrico; Com traqueídeos de  fibras (usualmente), ou sem traqueídeos de fibras; Com fibras libriformes, ou sem fibras libriformes; incluindo  fibras septadas, ou sem fibras septadas. As fibras sem espessamento espiral. O parênquima apotraqueal, ou  paratraqueal, ou apotraqueal e paratraqueal. O floema secundário estratificados em zonas difíceis (fibrososfibroso) e  macios (parenquimatosos[[parenquimatoso]]) (geralmente), ou não estratificada (egpor exemplo em ''[[Darwinia]]'' ,Verticordiae ''[[Verticordia]]'').
 
;Tipo reprodutivo e polinização
**** ''[[Myrtus nivelii]]'' Batt. & Trab. — nativas da Norte de África.
*** ''[[Neomitranthes]]'' D.Legrand — as cerca de 15 espécies são nativas do Brasil.
*** ''[[Neomyrtus]]'' Burret — com apenas uma espécie:
**** ''[[Neomyrtus pedunculata]]'' (Hook.f.) Allan — nativas da Nova Zelândia.
*** ''[[Octamyrtus]]'' Diels — as cerca de seis espécies nativas da Nova Guiné e das [[Molucas]].
*** ''Pseudanamomis'' Kausel — com apenas uma espécie:
**** ''[[Pseudanamomis umbellulifera]]'' (Kunth) Kausel — nativas das [[Caraíbas]] a do norte da América do Sul.
*** ''[[GuavenPsidium]] (''Psidium'' L.) — as cerca de 100 a 150 espécies são nativas do [[Neotropis]], entre as quais:
**** ‘’''[[Psidium guajava]]'' L., — a [[goiabeira]].
*** ''[[Rhodamnia]]'' Jack — as cerca de 20 a 28 espécies nativas das regiões tropicais da Ásia, Austrália (13 espécies) e Nova Caledónia.
*** ''[[Rhodomyrtus]]'' (DC.) Rchb. — as cerca de 11 espécies são nativas da região que vai do sul da China até à Nova Caledónia e Austrália.