Diferenças entre edições de "Erva daninha"

4 bytes removidos ,  20h43min de 20 de fevereiro de 2017
bot: revertidas edições de 94.60.53.151 ( modificação suspeita : -79), para a edição 47120539 de Ixocactus
(bot: revertidas edições de 94.60.53.151 ( modificação suspeita : -79), para a edição 47120539 de Ixocactus)
* Tiririca, junça ou "barba de bode": um caniço perene ([[Cyperus rotundus]]). Anuais ou perenes. As anuais germinam, florescem e produzem sementes em uma só estação. As perenes têm órgãos de armazenamento subterrâneos, geralmente rizomas, que possibilitam seu crescimento por muitos anos. Elas podem se reproduzir tanto através de [[Dispersão de sementes|sementes]] quanto pela extensão do rizoma, do qual crescem plantas filhas. Um terceiro tipo germina em uma estação e floresce na outra. São as chamadas bianuais. O inverno as faz ‘soltar’ um ramo alto florescente.
* Estação fria ou estação quente, etc. As ervas daninhas evoluíram para crescer melhor em temperaturas e duração do dia específicas. Isso tende a definir o tipo de lavoura onde são encontradas e também em que época germinam, por exemplo, anuais de inverno ou anuais de verão. Além disso, em climas tropicais com estações secas e chuvosas, algumas espécies tendem a predominar mais em uma estação do que na outra. A sua doação de pólen é carregada pelo vento, animais e insetos.
Planta daninha pode ser definida como toda planta cujas vantagens não têm sido ainda descobertas ou como a planta que interfere com os objetivos do homem (Fisher, 1973). Ashton & Mônaco (1991) definem planta daninha como sendo a planta que cresce onde não é desejada. Assim, uma planta de algodão, por exemplo, é considerada planta daninha num plantio de mamona. LOL
 
{{referências}}