Abrir menu principal

Alterações

Sem alteração do tamanho, 20h56min de 11 de junho de 2017
 
=== Anos 1970: o início ===
Em 1971, os Fania All-Stars lotaram o [[Yankee Stadium]].<ref>Steward 2000, pp. 488–489</ref> No início da década de 1970, o cenário de efervescência musical mudou-se para [[Manhattan]] e a boate Cheetah, dirigida por Ralph Mercado, introduziu muitas das futuras estrelas da salsa ao público latino da cidade. Em [[1975]], [[Roger Dawson]], percussionista e arranjador local, criou o programa "Sunday Salsa Show" na rádio WRBR FM. O programa tornou-se umuma dos maiores em audiência na cidade de Nova Iorque, com público de mais de 200 mil ouvintes por episódio. Ironicamente, apesar da população hispânica de Nova Iorque ultrapassar facilmente os 2 milhões, não havia uma emissora de rádio de sucesso voltada para este público especificamente. Dada sua ampla experiência como percussionista de [[jazz]] e [[conga]], Dawson também criou o semanal "Salsa Meets Jazz" com concertos no Village Gate, clube onde músicos de jazz performariam com bandas de salsa. Dawson foi um dos responsáveis pela caracterização da salsa americana ao apresentá-la a um público específico e introduzir novos artistas do gênero, como o bilíngue [[Ángel Canales]], que não recebiam oportunidade de divulgar seu trabalho nas rádios hispânicas locais. A atração recebeu diversos prêmios das revistas ''Latin New York'' e ''Salsa Magazine'', entre outros meios publicitários.
 
De Nova Iorque, a salsa rapidamente ganhou o público internacional, expandindo-se para [[Porto Rico]], [[República Dominicana]], [[Colômbia]], [[México]], [[Venezuela]] e outros países latino-americanos. O número de grupos e bandas de salsa, tanto em Nova Iorque como no restante da América, duplicou, acompanhado pelo surgimento de diversas rádios e gravadoras exclusivas do gênero.