Abrir menu principal

Alterações

730 bytes adicionados, 21h27min de 16 de julho de 2017
Adição da Tabela de Crescimento Populacional recente.
 
Em 2014, o número de crianças menores de 2 anos pesadas pelo Programa Saúde da Família era de 98,9%; destas, 1,8% estavam desnutridas. No Município, em 2010, 11,2% das crianças de 0 a 14 anos de idade estavam na condição de pobreza¹, ou seja, viviam em famílias com rendimento ''per capita'' igual ou inferior a R$ 140,00 mensais.
==Demografia==
 
{{Crescimento populacional do Censo do Brasil|1872=|1890=|1900=|1920=|1940=|1950=|1960=|1970=|1980=|1991=|2000=|2010=13731|estimado=14851|ano_est=2016|ref_est=|rodape=Fonte: [[Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística|Instituto Brasileiro de<br /> Geografia e Estatística]] (IBGE)<ref name="IBGE_Pop_2016"/><ref>{{citar web|url=http://www.sidra.ibge.gov.br/bda/tabela/listabl.asp?z=cd&o=19&i=P&c=200 |arquivourl=http://archive.is/jXe5E |arquivodata=6 de maio de 2014 |título=Tabela 200 - População residente por sexo, situação e grupos de idade - Amostra - Características Gerais da População |autor=Sistema IBGE de Recuperação Automática (SIDRA) |data=2010 |acessodata=6 de maio de 2014}}</ref>}}O Índice de Desenvolvimento Humano (IDHM) - Areado é 0,727, em 2010, o que situa esse município na faixa de Desenvolvimento Humano Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799). A dimensão que mais contribui para o IDHM do município é Longevidade, com índice de 0,847, seguida de Renda, com índice de 0,700, e de Educação, com índice de 0,649.<ref name=":3">{{citar web|url=http://www.atlasbrasil.org.br/2013/pt/perfil_m/areado_mg|titulo=Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil|data=|acessodata=|publicado=|ultimo=|primeiro=}}</ref>
 
O IDHM passou de 0,605 em 2000 para 0,727 em 2010 - uma taxa de crescimento de 20,17%. O hiato de desenvolvimento humano, ou seja, a distância entre o IDHM do município e o limite máximo do índice, que é 1, foi reduzido em 69,11% entre 2000 e 2010. Nesse período, a dimensão cujo índice mais cresceu em termos absolutos foi Educação (com crescimento de 0,234), seguida por Longevidade e por Renda.<ref>{{citar web|url=http://www.atlasbrasil.org.br/2013/pt/perfil_m/areado_mg|titulo=Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil|data=|acessodata=|publicado=|ultimo=|primeiro=}}</ref> O IDHM passou de 0,478 em 1991 para 0,605 em 2000 - uma taxa de crescimento de 26,57%. O hiato de desenvolvimento humano foi reduzido em 75,67% entre 1991 e 2000. Nesse período, a dimensão cujo índice mais cresceu em termos absolutos foi Educação (com crescimento de 0,152), seguida por Renda e por Longevidade.<ref>{{citar web|url=http://www.atlasbrasil.org.br/2013/pt/perfil_m/areado_mg|titulo=Atlas Do Desenvolvimento Humano no Brasil|data=|acessodata=|publicado=|ultimo=|primeiro=}}</ref> De 1991 a 2010, o IDHM do município passou de 0,478, em 1991, para 0,727, em 2010, enquanto o IDHM da Unidade Federativa (UF) passou de 0,493 para 0,727. Isso implica em uma taxa de crescimento de 52,09% para o município e 47% para a UF; e em uma taxa de redução do hiato de desenvolvimento humano de 52,30% para o município e 53,85% para a UF. No município, a dimensão cujo índice mais cresceu em termos absolutos foi Educação (com crescimento de 0,386), seguida por Longevidade e por Renda. Na UF, por sua vez, a dimensão cujo índice mais cresceu em termos absolutos foi Educação (com crescimento de 0,358), seguida por Longevidade e por Renda. <ref name=":3" />
17

edições