Diferenças entre edições de "Rosa-cruz"

2 564 bytes adicionados ,  13h10min de 8 de setembro de 2017
sem resumo de edição
 
É uma galeria subterrânea com uma escadaria em espiral, sustentada por [[coluna (arquitectura)|colunas]] esculpidas, por onde se desce até ao fundo do poço. A escadaria é constituída por nove patamares separados por lanços de 15 degraus cada um, invocando referências à [[A Divina Comédia|Divina Comédia]] de [[Dante Alighieri|Dante]] e que podem representar os 9 círculos do [[Inferno]], do [[céu (religião)|Paraíso]], ou do [[Purgatório]]. Segundo os conceituados [[ocultismo|ocultistas]] Albert Pike, [[René Guénon]] e Manly Palmer Hall é na obra ''A Divina Comédia'' que se encontra pela primeira vez exposta a Ordem Rosacruz. No fundo do poço está embutida, em [[mármore]], uma [[rosa dos ventos]] (estrela de oito pontas: 4 maiores ou cardeais, 4 menores ou colaterais) sobre uma [[Ordem dos Templários|cruz templária]], que é o emblema [[heráldica|heráldico]] de Carvalho Monteiro]][[Rosa-cruz#cite note-16|<span class="mw-reflink-text">[16]</span>]] John Wilkins e John Wallis, que descreveu essas reuniões nos seguintes termos: "Sobre o ano de 1645, enquanto eu vivia Em Londres (numa época em que, por nossas guerras civis, estudos acadêmicos foram muito interrompidos em nossas duas Universidades), ... eu tenho
=== Poço Iniciático da quinta da regaleira===
[[null|thumb|right|NaNxNaNpx|Foto do poço.|ligação=]]
[[null|thumb|right|NaNxNaNpx|Foto da abertura do poço.|ligação=]]
[[Ficheiro:DeeHieroglyph.gif|frame|[[método científico | investigação experimental] ]. Entre estes foram [[Robert Boyle]], que escreveu: "as pedras angulares do Colégio Invisível (ou como se denominam o Filosófico), de vez em quando me honram com a companhia deles ..."; <ref> Citado por R Lomas (2002) em "The Invisible College", Londres </ref> [[John Wilkins]] e [[John Wallis]], que descreveu essas reuniões nos seguintes termos: "Sobre o ano de 1645, enquanto eu vivia Em Londres (numa época em que, por nossas guerras civis, estudos acadêmicos foram muito interrompidos em nossas duas Universidades), ... eu tenho
 
=== Poço Iniciático da quinta da regaleira===
[[Ficheiro:Palacio da Regaleira, Sintra, Portugal.JPG|thumb|right|250 px|Foto do poço.]]
[[Ficheiro:Regaleira.JPG|thumb|right|250 px|Foto da abertura do poço.]]
[[Ficheiro:DeeHieroglyph.gif|frame|a [[Mona Hieroglífica]] de John dee, representando, do topo, para baixo, a lua o sol; os elementos; e o fogo.]]
 
É uma galeria subterrânea com uma escadaria em espiral, sustentada por [[coluna (arquitectura)|colunas]] esculpidas, por onde se desce até ao fundo do poço. A escadaria é constituída por nove patamares separados por lanços de 15 degraus cada um, invocando referências à [[A Divina Comédia|Divina Comédia]] de [[Dante Alighieri|Dante]] e que podem representar os 9 círculos do [[Inferno]], do [[céu (religião)|Paraíso]], ou do [[Purgatório]]. Segundo os conceituados [[ocultismo|ocultistas]] Albert Pike, [[René Guénon]] e Manly Palmer Hall é na obra ''A Divina Comédia'' que se encontra pela primeira vez exposta a Ordem Rosacruz. No fundo do poço está embutida, em [[mármore]], uma [[rosa dos ventos]] (estrela de oito pontas: 4 maiores ou cardeais, 4 menores ou colaterais) sobre uma [[Ordem dos Templários|cruz templária]], que é o emblema [[heráldica|heráldico]] de Carvalho Monteiro]] de John dee, representando, do topo, para baixo, a lua o sol; os elementos; e o fogo.|método científico ]][[Rosa-cruz#cite note-16|<span class="mw-reflink-text">[16]</span>]] John Wilkins e John Wallis, que descreveu essas reuniões nos seguintes termos: "Sobre o ano de 1645, enquanto eu vivia Em Londres (numa época em que, por nossas guerras civis, estudos acadêmicos foram muito interrompidos em nossas duas Universidades), ... eu tenho
=== Poço Iniciático da quinta da regaleira===
[[null|thumb|right|NaNxNaNpx|Foto do poço.|ligação=]]
* {{Link||2=http://www.sacred-texts.com/eso/ros/index.htm |3=Internet Sacred Texts: Rosicrucian Texts}}
* [[Fernando Pessoa|PESSOA, Fernando]] [http://www.bookult.org/files/Rosicrucian/Fernando%20Pessoa%20-%20Rosea%20Cruz%20-%20Edicoes%20Manuel%20Lencastre.pdf ''Rosea Cruz'']. Manuel Lencastre, 1989.
* http://www.rosacruzaurea.org.br/
 
 
Utilizador anónimo