Diferenças entre edições de "Isoptera"

1 byte removido ,  22h39min de 9 de dezembro de 2017
m
Foram revertidas as edições de 85.241.7.37 para a última revisão de Alefher Andrade Cordeiro, de 08h23min de 3 de dezembro de 2017 (UTC)
m (Foram revertidas as edições de 85.241.7.37 para a última revisão de Alefher Andrade Cordeiro, de 08h23min de 3 de dezembro de 2017 (UTC))
Etiqueta: Reversão
Essa relação simbiótica permitiu aos especialistas produzirem co-[[cladogramas]] dos seres simbiontes (sejam as bactérias, sejam os flagelados) que são por vezes idênticas aos cladogramas dos próprios hospedeiros.<ref>OHKUMA, Moriya; NODA, Satoko; HONGOH, Yuichi; NALEPA, Christine A. & INOUE, Tetsushi “Inheritance and diversification of symbiotic trichonymphid flagellates from a common ancestor of termites and the cockroach Cryptocercus” Proc. R. Soc. B (2009) 276, 239–245.</ref><ref>BIGNELL, David Edward; ROISIN, Yves; LO, Nathan. “Biology of Termites: A Modern Synthesis” New York:Springer, 2011. 576 pg. e-ISBN 978-90-481-3977-4</ref>
 
== sociedadeColônia ==
[[Ficheiro:cupim.JPG|right|thumb|300px|Dejeto de cupim ao canto de uma [[mesa]] de [[madeira]]]]
Todos os cupins são [[eussocial|eussociais]], possuindo castas estéreis (soldados e operários). Uma [[colónia (biologia)|colônia]] típica é constituída de um casal reprodutor, rei e [[rainha (entomologia)|rainha]], que se ocupa apenas de produzir ovos; de inúmeros operários, que executam todo o trabalho e alimentam as outras castas; e de soldados, que são responsáveis pela defesa da colônia.