Abrir menu principal

Alterações

Sem alteração do tamanho, 15h21min de 5 de janeiro de 2018
sem resumo de edição
{{sem-fontes|data=Abril de 2008}}
 
'''''Picture in Picture''''' ('''PiP''' ou '''PIP''') é um recurso de [[receptor (comunicação)|receptor]]es de [[televisão]] e outros dispositivos semelhantes, em que um [[programa de televisão|programa]] ([[canal de televisão|canal]]) é exibido ao mesmo tempo que um ou mais outros programas em pequenas janelas, na mesma [[tela]]. O [[som]] emitido pelo aparelho é geralmente o associado ao programa principal.
 
Uma implementação precoce do consumidor de set-top box multivision (televisão tecnologia) | multivision]; não foi um sucesso comercial. Mais tarde, PiP tornou-se disponível como uma característica de receptores de televisão avançados.
 
 
== História ==
PiP estava disponível em produtos de consumo. O primeiro PiP foi visto na cobertura televisiva das Olimpíadas de Montreal de 1976, onde um dispositivo digital [[Quantel]] digital foi usado para inserir uma imagem de close-up da [[chama olímpica]] durante a cerimônia de abertura.Em 1980, a NEC introduziu a sua televisão "Popvision" (CV-20T74P) [http://www.youtube.com/watch?v=dPghCfOew7M] no Japão com uma imagem rudimentar - "lado a lado" - característica de imagem: uma separação 6 "(15cm) CRT e sintonizador complementaram a tela principal de 20" (50cm) do conjunto. Foi caro: o ¥ 298,000 MSRP foi igual a cerca de US $ 1.200 (em US $ 1 = ¥ 250 [http://research.stlouisfed.org/fred2/data/EXJPUS.txt]) e US $ 1.200 em 1980 tinham o poder de compra aproximado de US $ 3.000 em 2007
 
A primeira implementação generalizada do consumidor de imagem em tela foi produzida pela Philips em 1983 em seus aparelhos de televisão high-end. Um vídeo separado ou entrada de RF está disponível na parte de trás do conjunto e exibido em preto e branco em um dos quatro cantos da tela. As televisões no momento ainda eram formato analógico, e as versões anteriores do PiP em análogo eram muito dispendiosas. A nova tecnologia digital permite que o segundo sinal de vídeo seja digitalizado e salvo em um chip de memória digital, em seguida, reproduzido em uma mini versão. Embora a nova tecnologia não fosse boa o suficiente para visualização em cores ou em tela cheia, isso proporcionou um recurso PiP de baixo custo.
 
 
As especificações [[Blu-ray Disc]] e [[HD DVD]] incluem imagem na imagem, visualizadores para ver, o comentário do diretor sobre um filme que estão assistindo. Todos os títulos de discos Blu-ray em 2006 e 2007 tiveram uma trilha PiP separada usando duas codificações HD separadas, incluindo uma das codificações HD, incluindo uma pista PiP codificada. A partir de 2008, os títulos de discos Blu-ray começarão a reproduzir uma faixa de vídeo HD e uma SD que pode ser combinada com um [[BD-J | Bonus View]] ou o jogador BD-Live. Este método usa menos espaço em disco permitindo que PiP seja adicionado mais facilmente a um título. Vários estúdios lançaram títulos do Bonus View PiP Blu-ray Disc em 2008, como ''[[Aliens vs. Predator: Requiem]]'', ''[[Resident Evil: Extinction]]'', ''[[V de Vingança (filme)]]'', e ''[[War (filme de 2007)|War]]''.<ref>{{cite web |url=http://bluray.highdefdigest.com/1369/alienvspredatorrequiem.html |title=Aliens vs. Predator: Requiem |publisher=High-Def Digest |author=Peter M. Bracke |date=2008-04-18 |accessdate=2008-05-18}}</ref><ref>{{cite web |url=http://bluray.highdefdigest.com/1212/residentevilextinction.html |title=Resident Evil: Extinction |publisher=High-Def Digest |author=Joshua Zyber |date=2008-01-07 |accessdate=2008-05-18}}</ref><ref>{{cite web |url=http://bluray.highdefdigest.com/373/vforvendetta.html |title=V for Vendetta |publisher=High-Def Digest |author=Peter M. Bracke |date=2008-05-14 |accessdate=2008-05-18}}</ref><ref>{{cite web |url=http://bluray.highdefdigest.com/1189/war.html |title=War |publisher=High-Def Digest |author=Kenneth S. Brown |date=2008-01-18 |accessdate=2008-05-18}}</ref>
 
{{referências}}
{{esboço-eletrônica}}{{Portal3|Televisão}}
 
656

edições