Diferenças entre edições de "Nélson Freire Lavanère-Wanderley"

825 bytes adicionados ,  05h01min de 15 de janeiro de 2018
1 fonte e marcações
(Ajustes)
(1 fonte e marcações)
{{Sem-fontes|data=outubro de 2014}}
{{Info/Biografia
|nome =Nélson Freire Lavanére-Wanderley
|assinatura =
}}
'''Nélson Freire Lavanére-Wanderley''' ([[Rio de Janeiro (cidade)|Rio de Janeiro]], {{dtlink|lang=br|27|10|1909}} — [[São Paulo (cidade)|São Paulo]], {{dtlink|lang=br|30|8|1985}}) foi um [[militar]] [[brasileiro]].{{Carece de fontes}}
 
Foi ministro da Aeronáutica no governo [[Castelo Branco]], de 20 de abril a 15 de dezembro de 1964.{{Carece de fontes}}
 
Foi ainda chefe do [[Lista de Ministros-Chefes do Estado-Maior das Forças Armadas|Estado-Maior das Forças Armadas]], entre 1 de abril de 1966 e 11 de março de 1968.{{Carece de fontes}}
 
Ele assassinou a tiros o coronel [[Alfeu de Alcântara Monteiro]] em sua sala na [[Base Aérea de Canoas]], quatro dias após o [[Golpe de Estado no Brasil em 1964|golpe de estado em 1964]], e foi absolvido em um inquérito realizado na época, que considerou que Nélson agiu em [[legítima defesa]]. Em 2018 esta versão foi retificada após investigações verificarem que o coronel Alfeu só utilizou sua arma após ter sido atingido por Nélson.<ref>{{Citar periódico|titulo=Morte de coronel em Canoas  durante a ditadura é reconhecida como crime político e ideológico|url=https://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/morte-de-coronel-em-canoas-durante-a-ditadura-e-reconhecida-como-crime-politico-e-ideologico.ghtml|jornal=G1|lingua=pt-BR}}</ref>
 
==Promoções==
Tornou-se [[aspirante-a-oficial]] em 21 de janeiro de 1930; [[segundo-tenente]] em 24 de julho de 1930; [[primeiro-tenente]] em 13 de agosto de 1931; [[capitão]] em 16 de junho de 1933; [[major]] em 24 de maio de 1940; [[tenente-coronel]] em 13 de dezembro de 1943; [[coronel]] em 26 de novembro de 1948; [[brigadeiro]] em 17 de março de 1956; [[major-brigadeiro]] em 27 de setembro de 1960.{{Carece de fontes}}
 
{{Referências}}
 
 
{{Gabinete de Castelo Branco}}
{{Gabinete de Costa e Silva}}
{{Esboço-biografiasbiografia}}
 
{{NF|1909|1985|Nelson Freire Lavanere-Wanderley}}
29 677

edições