Diferenças entre edições de "Universidade do Estado de Santa Catarina"

m
Em 1998 foi anunciada a ordem de serviço para o novo prédio, do qual há mais de 10 anos já se falava. Ele iria ficar no Itacorubi, junto do CEART e da ESAG. Entretanto, as obras não começaram devido a falhas da administração do reitor Raimundo Zumblick. A universidade entrou em uma profunda crise, culminando com o turbulento processo eleitoral para a reitoria em 2002 e a abertura da CPI da UDESC. pela assembléia legislativa de Santa Catarina. Quando a UDESC estava se normalizando, o reitor pró-tempore José Carlos Cechinel chegou a oferecer um novo espaço até a conclusão do novo prédio na BR-101, mas a comunidade faediana rejeitou a oferta. Em 2005, quando inicia o mandato do diretor geral professor Jarbas Cardoso, a empresa que estava desde 1998 com a licitação para a construção do prédio faliu, adiando ainda mais o sonho da mudança da [[FAED]], e o tornando em um mito. Foi contratada então a empresa Salves empreiteira e mão-de-obra, tendo como primeira tarefa refazer a fundação, que até então era a única etapa construída, e que estava com erros de projeção.
 
Em julho de 2007 a FAED finalmente deixou o centro da cidade e juntou-se à ESAG e ao CEART no Itacorubi, mas a DAPE I, na rua Visconde de Ouro Preto, ainda está funcionando, abrigando os mestrados. Outro prédio está previsto, e ambos se fecharão entre si. Mas de "novo prédio" a [[FAED]] já ouviu muito…
 
=== CCT ===
4 275

edições