Diferenças entre edições de "Wikipédia:Páginas para eliminar/Maria Francisca de Saboia"

====Seção de discussão====
<!-- Debata abaixo desta linha -->
{{Manter}}Discordo dos argumentos apresentados. Trata-se de uma princesa de Sabóia, filha de um rei de Itália, irmã de outro ([[Humberto II da Itália|Humberto II]], o último rei de Itália, o que lhe dá uma ainda mais importância), e casada com um príncipe de Bourbon-Parma, outra família relevante para a realeza, história e política europeias. Quando nasceu, a monarquia na Itália ainda estava viva e de boa saúde, o que lhe dá relevância mais do que suficiente para ter direito a um artigo em nome próprio. Seguindo a lógica de que "só" por ser filha de um rei não tem direito a página na Wikipédia, então há centenas e centenas de páginas que deveriam ser eliminadas, inclusivamente de personalidades da actualidade, nomeadamente a princesa [[Carlota de Cambridge]] ou o príncipe [[Luís de Cambridge]] que são "apenas" crianças, filhos de duques. De resto, o artigo cumpre os critérios da Wikipédia e tem inclusivamente uma imagem da pessoa em questão, o que já é mais do que muitos artigos do mesmo género que por aqui existem, e existe em mais 9 wikipédias de outros países.
 
De um modo geral, o argumento apresentado de que esta princesa não tem relevância parece ser mais uma opinião pessoal da pessoa que propôs a eliminação do que um argumento válido para a eliminação. [[Usuária:Tuga9890|Sara Araújo]] ([[Usuária Discussão:Tuga9890|discussão]]) 16h36min de 2 de julho de 2018 (UTC)
{{Manter}} Apesar de meu posicionamento na [[Wikipédia:Páginas para eliminar/Nugzar Petrovich Bagration-Gruzinski|PE de Nugzar Petrovich Bagration-Gruzinski]], mas tendo em vista a evidente maioria já formada naquela PE, meu parecer será por manter. A biografada foi, efetivamente, uma princesa. Era filha de rei e seu irmão foi rei. Por coerência, penso que ela deva ter o artigo dela. Sei que não se deve comparar e tal. Mas o fato é que existe uma enormidade de artigos de pessoas que os têm porque detiveram um título ou porque descendem de alguém que possui (ou possuiu) um título Acima, é dado um exemplo claro: Príncipes do Reino Unido que têm artigo porque são bisnetos de uma rainha (o que fizeram de enciclopédico?), por mais importante que o Reino Unido seja na história mundial.[[Usuário:Fabiojrsouza|Fábio Júnior de Souza]] ([[Usuário Discussão:Fabiojrsouza|discussão]]) 02h00min de 5 de julho de 2018 (UTC).
 
{{Eliminar}} Fiz uma busca por fontes e tudo que encontrei foram IWs sem fontes e sites genealógicos que qualquer um pode editar. Ausência de fontes confiáveis e independentes viola [[WP:V]]. {{U|Fabiojrsouza}} naquele caso em específico o artigo era coberto por algumas FF. [[Usuário:MKBRA|MKBRA]] ([[Usuário Discussão:MKBRA|discussão]]) 04h22min de 5 de julho de 2018 (UTC)<br>
 
- Boa tarde MKBRA, a fonte citada é o site [http://www.thepeerage.com/index.htm The Peerage]. Trata-se de um site desenvolvido por um especialista em Genealogia (Darryl Lundy), onde cada entrada tem as fontes utilizadas pelo autor. Além disso, não pode ser editado por utilizadores externos. Posso (e irei) acrescentar as fontes citadas no site, mas, na minha opinião, o The Peerage tem credibilidade suficiente por si só. [[Usuária:Tuga9890|Sara Araújo]] ([[Usuária Discussão:Tuga9890|discussão]]) 13h19min de 5 de julho de 2018 (UTC)
 
==== Conclusão do consenso ====
8 402

edições