Diferenças entre edições de "Debates eleitorais televisionados no Brasil"

Nenhum debate televisionado ou via rádio foi realizado durante o primeiro turno das eleições cariocas. O candidato [[Vinícius Cordeiro]], via [[PTdoB]], entrou com uma ação com intuito de participar do debate, uma vez que não havia sido convidado para um debate pelo jornal [[Jornal do Brasil]] - JB Online, com decisão de suspensão do debate online entre candidatos pelo [[TRE]]. Em sua resposta, o Jornal do Brasil admitiu não haver convidado o candidato Cordeiro e afirmou que as normas relativas à [[televisão]] e [[Radiodifusão|rádio]] não se aplicariam na [[internet]]. Logo após a ação, o convite foi estendido aos candidatos Vinícius Cordeiro e Filipe Pereira ([[PSC]]), partidos com representação na Câmara dos Deputados - o Jornal do Brasil - JB Online hospedou o debate.<ref>{{citar web | url=http://eleicoes.uol.com.br/2008/ultnot/rio-de-janeiro/2008/09/24/ult6022u234.jhtm | título=Notícia sobre o debate no Jornal do Brasil | publicado=eleicoes.uol.com.br }}</ref> Segundo alguns, atos desta envergadura prejudicariam ou dificultariam o acesso à publicidade das campanhas. Cabe lembrar, que apesar da proibição dos debates televisionados, vários debates foram realizados por várias instituições e também transmitido pela internet.<ref>{{citar web | url=http://eleicoes.uol.com.br/2008/ultnot/rio-de-janeiro/2008/09/24/ult6022u234.jhtm | título=Notícia de um debate não-televisionado | publicado=eleicoes.uol.com.br }}</ref><ref>{{citar web | url=http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u448472.shtml | título=Notícia publicada na Folha Online sobre primeiro debate entre candidatos | publicado=www1.folha.uol.com.br }}</ref>
 
[[Imagem:Marta e Kassab Debate.jpg|thumb|[[]] e [[]], candidatosCandidatos a [[Prefeito de São Paulo|Prefeitura de São Paulo]], em 2008.]]
 
O último debate dos prefeituráveis em São Paulo no primeiro turno da corrida eleitoral, pela [[TV Globo]], foi cancelado por conflito. Oficialmente a emissora disse ter tentado fechar um acordo com os candidatos [[Ivan Valente]] ([[PSOL]]), [[Ciro Moura]] ([[Partido Trabalhista Cristão|PTC]]) e [[Renato Reichmann]] ([[PMN]]), para que não participassem do debate televisionado. Seria oferecido uma cobertura muito maior do que ''"aquela a que fariam jus inicialmente se apenas critérios jornalísticos fossem levados em conta"''. Ivan Valente, candidato pelo PSOL, um dos candidatos que não concordaram com o acordo disse que ''"é no debate eleitoral - muito mais do que no próprio horário gratuito - que o real confronto de ideias, essencial para a escolha do eleitoral, se faz presente"''.<ref>{{citar web | url=http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u450695.shtml | título=Notícia da Folha Online sobre o cancelamento do debate | publicado=www1.folha.uol.com.br }}</ref> Assim as duas capitais mais populosas do país, não tiveram o debate televisionado hospedado na TV Globo.
3 200

edições