Diferenças entre edições de "Rosário Congro Neto"

1 548 bytes adicionados ,  20h24min de 24 de setembro de 2018
Acrescentei informações quanto a formação e início da vida política
m (v1.43b - Corrigido usando WP:PCW (Link igual ao texto do link))
(Acrescentei informações quanto a formação e início da vida política)
{{Info/Biografia/Wikidata}}
'''Rosário Congro Neto''' ([[Cafelândia (São Paulo)|Cafelândia]], [[28 de outubro]] de [[1951]]), filho de Stênio Congro e Julieta Sallun Congro, é um advogado e [[político]] [[brasil]]eiro., Exerceuque exerceu o mandato de [[deputado federal]] [[constituinte]] em [[1988]]. Ingressou na política em novembro de 1976, eleito vereador por [[Três Lagoas|Três Lagoas (MS)]] pela legenda da [[Aliança Renovadora Nacional|Aliança Renovadora Nacional (Arena)]], partido de sustentação ao regime militar que vigorou no Brasil entre 1º de abril de 1964 e 15 de março de 1985. Deixou a carreira política em janeiro de 1991, depois de não concorrer à Câmara dos Deputados em outubro de 1990 para se dedicar às atividades empresarias no âmbito da comunicação. <ref name=":0">{{citar web|url=http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/dicionarios/verbete-biografico/congro-neto-rosario|título=Rosário Congro Neto - CPDOC|acessodata=10 de janeiro de 2018|publicado=CPDOC}}</ref>
 
Depois de concluir a formação como bacharel pela Universidade de Direito de Bauru (SP) em 1976, retornou à cidade natal para seguir os passos de seu pai e avô ao adentrar na carreira política. Stênio Congro, seu pai, foi vereador em Três Lagoas e presidiu a Câmara Municipal em 1970. Já Rosário Congro, seu avô, foi prefeito da cidade sul-mato-grossense e deputado estadual por Mato Grosso em três legislaturas.<ref>{{Citar web|url=http://www2.camara.leg.br/deputados/pesquisa|titulo=Conheça os Deputados|acessodata=2018-09-24|obra=Portal da Câmara dos Deputados|lingua=pt-br}}</ref><ref name=":0" />
{{Referências}}
 
Além da carreira política, Rosário Congro Neto também entrou no âmbito da comunicação. Entre 1977 e 1983, foi vereador em Três Lagoas e tornou-se presidente da Comissão de Justiça e Redação e membro da Comissão de Educação e Cultura da Câmara Municipal. Em meio a isso, em 1978, tornou-se sócio do Jornal do Povo, de Três Lagoas.<ref name=":0" /> {{Referências}}
{{Portal3|Biografias|Política}}
{{Esboço-políticobra}}
36

edições