Diferenças entre edições de "Espaço urbano"

987 bytes removidos ,  02h11min de 7 de dezembro de 2018
 
=== O que é espaço urbano?? ===
Para Roberto Lobato Corrêa, o espaço urbano basicamente agrupa os atos da sociedade que o produz e reproduz a partir dos interesses sobre ele. O conjunto das forças que movem o espaço urbano é agente e resultado das ações e reações cometidas nele e com ele, e assim, retrata em sua extensão histórica e social como local das ações de uma coletividade. Com as práticas dos agentes sociais e seus interesses, que consomem e produzem o espaço urbano, acabam definindo as configurações da cidade, através de seus atos que determinam este processo. <ref>{{Citar web|url=http://reverbe.net/cidades/wp-content/uploads/2011/08/Oespaco-urbano.pdf|titulo=O ESPAÇO URBANO|data=|acessodata=2018-12-07|obra=reverbe.net|publicado=|ultimo=Corrêa|primeiro=Roberto Lobato}}</ref> Ele conceitua: <blockquote>"Eis o que é espaço urbano: Fragmentado e articulado, reflexo e condicionante social, um conjunto de símbolos e campo de lutas. É assim a própria sociedade em uma de suas dimensões, aquela mais aparente, materializada nas formas espaciais."</blockquote>PodeO começarespaço comurbano é um produto da sociedade, é um local onde se realiza atividade humana, produto social e histórico. Que a definiçãopartir dodos Lobatotrabalhos sociais construído através de diversas gerações, atua sobre ele, alterando-o, mudando-o, conduzindo-o, e assim, faz com que étenha maisesse resultado hoje em simplesdia, e depoispassa a afastar-se mais do ambiente que ainda não foi alterado pela ação humana. <ref name=":0">{{citar aweb|url=https://jus.com.br/artigos/47107/conceito-e-caracteristicas-do-espaco-urbano|titulo=Conceito e características do Lefebvreespaço urbano|data=03/2016|acessodata=|publicado=Jus.Artigo|ultimo=Cansi|primeiro=Francine}}</ref> A fabricação do espaço urbano deriva da atividade de um certo grupo que, ao reproduzir-se, produz na organização espacial e no cenário urbano seus registros correspondentes.
 
De acordo com Henry Lefebvre (1991): <blockquote>“o urbano é mais que um modo de produzir, é também um modo de consumir, pensar, sentir, enfim é um modo de vida”. [3]<ref name=":0" /></blockquote>
O espaço urbano é um produto da sociedade, é um local onde se realiza atividade humana, produto social e histórico. Que a partir dos trabalhos sociais construído através de diversas gerações, atua sobre ele, alterando-o, mudando-o, conduzindo-o, e assim, faz com que tenha esse resultado hoje em dia, e passa a afastar-se mais do ambiente que ainda não foi alterado pela ação humana. [2]
 
=== Quem produz o espaço urbano?? (atores??) ===
A fabricação do espaço urbano deriva da atividade de um certo grupo que, ao reproduzir-se, produz na organização espacial e no cenário urbano seus registros correspondentes.
 
De acordo com Henry Lefebvre (1991) “o urbano é mais que um modo de produzir, é também um modo de consumir, pensar, sentir, enfim é um modo de vida”. [3]
 
=== Quem produz o espaço urbano?? (atores??) ===
 
* Os proprietários dos meios de produção, sobretudo os grandes industriais;
Tanto o Lobato quanto o Lefebvre apresentam. Lobato fala de forma mais clara..
 
A fabricação (produção) do espaço urbano deriva da atividade de um certo grupo que, ao reproduzir-se, produz na organização espacial e no cenário urbano seus registros correspondentes.
 
Ainda mencionando LEFEBVRE, o autor comenta que o urbano passar a existir com a industrialização e se propaga por meio de diversos estabelecimentos que gera rendas, sedes de poder político e, especialmente, através da força de trabalho grupal. Isso não é verdade! O urbano existe antes da industrialização
 
Assim, ele finda que a sociedade urbana CAPITALISTA surge da industrialização e o espaço urbano passa a se tornar um local de troca, movimentação de pessoas e eventos.
 
Lefebvre diz que a centralidade é como atributo ou característica fundamental do espaço urbano. É ela que permite o encontro de todas as diversidades do espaço urbano. A partir da centralidade, o urbano passa a ser considerado um local de reunião. [4]
 
Assim, ele finda que a sociedade urbana CAPITALISTAcapitalista surge da industrialização e o espaço urbano passa a se tornar um local de troca, movimentação de pessoas e eventos.
O espaço urbano é uma mercadoria, aciona as leis de valor, tendo um preço de uso e de troca particulares. Desta forma, passa a ser considerada como uma mercadoria tão temporária, igualmente (assim como) as mercadorias que transitam por meio dela. Sendo assim, o espaço urbano fica mais distante do conceito de configurações mais resistentes. (não entendi essa parte)
 
O espaço urbano é uma mercadoria, aciona as leis de valor, tendo um preço de uso e de troca particulares. Desta forma, passa a ser consideradaconsiderado como uma mercadoria tão temporária, igualmente (assim como) as mercadorias que transitam por meio dela. Sendo assim, o espaço urbano fica mais distante do conceito de configurações mais resistentes. (não entendi essa parte)
Segundo Milton Santos, o espaço urbano agrupa campos com diferentes conteúdos técnicos e socioeconômicos. O mesmo cita o exemplo da biodiversidade, na qual fala de uma diversidade socioespacial, incluída em ecologias sociotécnicas reformuladas por toda a evolução urbana e expandida atualmente (as redes urbanas?) É assim garante às cidades a chance de abrigar atividades diversas, efetivadas através de níveis técnicos, de capital e de organização. Desse modo, tais cidades abrigam todos os tipos de bens econômicos e todos os tipos de afazeres. Milton afirma que está aí a sua riqueza. [5]
 
Segundo Milton Santos, o espaço urbano agrupa campos com diferentes conteúdos técnicos e socioeconômicos. O mesmo cita o exemplo da biodiversidade, na qual fala de uma diversidade socioespacial, incluída em ecologias sociotécnicas reformuladas por toda a evolução urbana e expandida atualmente (as redes urbanas?) ÉE assim, garante às cidades a chance de abrigar atividades diversas, efetivadas através de níveis técnicos, de capital e de organização. Desse modo, tais cidades abrigam todos os tipos de bens econômicos e todos os tipos de afazeres. Milton afirma que está aí a sua riqueza. [5]
Para Roberto Lobato Corrêa, o espaço urbano basicamente agrupa os atos da sociedade que o produz e reproduz a partir dos interesses sobre ele. O conjunto das forças que movem o espaço urbano é agente e resultado das ações e reações cometidas nele e com ele, e assim, retrata em sua extensão histórica e social como local das ações de uma coletividade. Com as práticas dos agentes sociais e seus interesses, que consomem e produzem o espaço urbano, acabam definindo as configurações da cidade, através de seus atos que determinam este processo. [6]
 
=== Atributos ou Caracterisiticas do espaço urbano ===
17

edições