Linho: diferenças entre revisões

1 byte adicionado ,  04h49min de 15 de janeiro de 2019
(→‎Ligações externas: dead link removed)
O linho vem também mencionado no [[Antigo Testamento]]. As cortinas e o Véu do Tabernáculo e as Vestes de Arão como oficiante eram em “linho fino retorcido”. A túnica de [[Cristo]] era de linho sem costuras.
 
A planta aparece, posteriormente, em certas regiões da [[Grécia]] Continental – onde o linho foi igualmente um dos mais importantes têxteis. No território que viria a ser [[Portugal]], o cultivo do linho e a sua utilização têxtil provêm dos tempos [[Pré-história|pré-históricos]]. Em certas jazidas da província de Almeria que remontam a [[2500 a.C.]] , encontraram cápsulas de linhaça, e numa “sepultura”, situada numa propriedade particular junto das Caldas de Monchique, no Algarve ([[Portugal]]), considerada da 1ª fase do bronze [[mar Mediterrâneo|mediterrâneo]] [[península|peninsular]], recolheu-se um pequeno farrapo de linho (2500 a.C.). Estes fatos não só provam que o linho era já então cultivado e utilizado, mas indicam, pela perfeição do seu fabrico, um longo desenvolvimento anterior.
 
== Zonas de Plantação ==
Utilizador anónimo