Diferenças entre edições de "Rubens Barrichello"

110 bytes adicionados ,  12h11min de 21 de fevereiro de 2019
m (v2.0b - Corrigido usando WP:PCW (Link igual ao texto do link))
Em sua passagem de seis temporadas pela Ferrari, sempre viveu à sombra de Schumacher, numa época da [[Fórmula 1]] em que houve o maior predomínio de um único piloto sobre os demais. Naqueles anos, Schumacher possuía um contrato privilegiado em relação à Barrichello, o que implicou muita controvérsia pelo fato de Barrichello receber ordens dos boxes e permitir sua ultrapassagem nos em momentos finais de algumas corridas, mesmo estando melhor na pista do que Schumacher. No mais polêmico desses episódios (GP da Áustria, 2002), a Ferrari foi vaiada pelos seus próprios torcedores. Naquele dia, Schumacher, assustado com a repercussão negativa dos torcedores e da imprensa, colocou Barrichello no alto do podium e lhe entregou o troféu de primeiro lugar. Por fim, a FIA acabou condenando a Ferrari à pagar US$ 1 milhão de multa e estabeleceu que as conversas entre os pilotos e suas equipes deveriam ser transmitidos ao vivo durante as corridas, o que permance ocorrendo até o presente momento.
 
Rubens Barrichello conseguiu sagrar-se vice em dois Campeonatos Mundiais de F1, em {{AnosF1|2002}} e {{AnosF1|2004}}. Em 2004, apesar de não ter obtido o título, fez pontos suficientes para ser campeão com folga em quase todas as edições anteriores da competição (tornou-se então o segundo maior pontuador em um único campeonato da história da Fórmula 1), graças à regularidade (das 18 provas da temporada, terminou 14 no pódio) e ao novo sistema de pontuação.
 
==== 2006-2008: Honda ====
Utilizador anónimo