Abrir menu principal

Alterações

m
Foram revertidas as edições de 2001:697:4EDB:0:C4CD:A16D:75EB:B02F por mudar a grafia (usando Huggle) (3.4.6)
'''Sapo''' é uma designação genérica de [[anfíbio]]s da ordem [[Anura]] predominantemente terrestres, com pele rugosa, e [[glândula parotoide|glândulas parotoides]] semelhantes a [[verruga]]s.<ref>{{citar web|url=http://arcadenoe.sapo.pt/article.php?id=533|título=Sapos e rãs: Animais de encantar|data=10 de Fevereiro de 2010}} [http://arcadenoe.sapo.pt/ ArcaDeNoé]. Página acedida em 3 de Novembro de 2010.</ref> É usado especialmente em relação a membros da família [[Bufonidae]]. No entanto, não sendo uma designação científica, aplica-se também a algumas espécies de outras famílias como [[Bombinatoridae]], [[Discoglossidae]], [[Pelobatidae]], [[Rhinophrynidae]], [[Scaphiopodidae]] e [[Microhylidae]]. Por exemplo, o [[sapo-parteiro]] pertence à família Discoglossidae, à qual pertencem também as [[Discoglossus|rãs-pintadas]]. A semelhança física dos sapos de famílias diferentes deve-se a [[evolução convergente]] em ambientes secos.
 
Existem cerca de 4.800 espécies de sapos.{{Carece de fontes|ciência=sim|data=outubro de 2016}} A maioria deles vive próximo a uma fonte de [[água]] , muito embora existam sapos que vivam em ambientes húmidosúmidos que são considerados ambientes aquáticos, como a [[serrapilheira]] de florestas tropicais húmidasúmidas. A necessidade de água é mais premente para os [[ovo]]s e os [[girino]]s do sapo, e algumas espécies utilizam poças temporárias e água acumulada nos ramos de plantas, como as [[bromélia]]s como sítio de criação.
 
Os sapos se distinguem das [[rã]]s pelas membranas interdigitais pouco desenvolvidas e pela pele mais seca e rugosa. Geralmente, vivem em ambiente mais seco.
 
Os anfíbios dependem da água para a postura de ovos, pois estes não têm casca, e para manter a pele húmidaúmida, necessário para a realização da respiração cutânea na qual a troca de gases é feita pela pele. A respiração cutânea é necessária pois a respiração pulmonar não é completamente eficiente.
 
Depois de alguns dias, dos ovos saem girinos que respiram por [[brânquia]]s, têm uma [[cauda]] e não têm pernas. Com o tempo o girino vai perdendo a cauda, desenvolvendo pernas posteriores e anteriores e trocando a respiração branquial pelas respirações pulmonar e cutânea até deixar a água ao término das transformações.