Diferenças entre edições de "Isabel II de Espanha"

52 bytes removidos ,  06h18min de 5 de abril de 2019
| nome = Isabel II
| título =
| imagem = ReinaQueen IsabelIsabella II deof EspañaSpain by Franz Xaver Winterhalter, 1852.jpg
| imgw = 245px
| sucessão = [[Lista de monarcas de Espanha|Rainha da Espanha]]
[[Ficheiro:Isabella_II_of_Spain_in_exile.jpg|esquerda|miniaturadaimagem|Isabel II no exílio.]]
Isabel II afinal rodeou-se de grande quantidade de companheiros masculinos, decidida a que de qualquer modo haveria um herdeiro. Já com poucos dias de casados se haviam separado ostensivamente. A Rainha se dedicou a favoritos que preenchiam o vazio: o primeiro deve ter sido o belo general Serrano, feito depois Capitão Geral de Granada para o afastar da corte, depois de embolsar milhões do pecúlio privado da rainha; seguiram-se o atraente cantor José Mirall; um extravagante músico italiano, Temístocles Solera; o marquês de Bedmar, enviado depois de dois filhos natimortos como embaixador em São Petersburgo com a condecoração do Tosão de Ouro; o capitão José María Ruiz de Araña. O pai de Alfonso XII, segundo todos os cronistas, foi o jovem militar do Corpo de Engenheiros, Enrique Puigmoltó; depois, a rainha teve por amante o ribombante [[Miguel Tenorio de Castilla]], rico e culto andaluz que seria o pai de seus filhos Pilar, Paz, Eulalia e Francisco. Seguiram-se Tirso Obregón, tenor; em [[1867]], o próprio sobrinho do autoritário [[Ramón María Narváez|general Narváez]], Carlos Marfori, de quem mais se falou, posto que aparecia em público com a Rainha: era governador de Madri, intendente do palácio, Ministro do Ultramar. Tinha havido outros da guarda real que seguiam turno, segundo o capricho da Rainha. Com tudo isso, é óbvio que perdeu a popularidade, seu nome passou à imprensa (separam-se oficialmente apenas na França, em maio de [[1870]]). Em contraste, Luísa Fernanda e Montpensier produziam muito felizes grande quantidade de filhos.
[[Ficheiro:QueenReina IsabellaIsabel II ofde Spain by Franz Xaver Winterhalter, 1852España.jpg|alt=|miniaturadaimagem|240px290x290px|Isabel II e a sua filha Isabel por [[Franz Xaver Winterhalter]], 1852.]]
Montpensier tinha intenções quanto ao trono, conspirava sem cessar para colocar nele a esposa. Por se meter em assuntos de Estado, terminou exilado várias vezes durante o instável reinado de Isabel. A rainha, após quatro décadas, foi afinal deposta pelo povo em [[1868]]. A Revolução militar republicana de 17 de setembro de 1868 que os espanhóis chamaram ''[[La Gloriosa]]'' até pensara na Infanta Luísa para a coroa mas a Espanha se cansara da sorte instável do reino, de ter um monarca incapaz de restaurar a glória nacional. A vida de casada da Rainha era um desastre, alguns membros da família a combatiam abertamente. O seu foi um reino perturbado por intrigas, rumores de escândalos, perturbações civis, grande instabilidade política.