Abrir menu principal

Alterações

sem resumo de edição
}}
'''Ismael Nery''' ([[Belém (Pará)|Belém]], [[9 de outubro]] de [[1900]] -- [[Rio de Janeiro]], [[6 de abril]] de [[1934]]) foi um [[pintor|pintor, desenhista, arquiteto, filósofo e poeta]] [[brasil]]eiro de influência [[surrealista]].
Sua obra icônica é denominada Autorretrato (1927). O quadro apresenta dois centros de forças: no lado esquerdo é retratado o Rio de Janeiro, cidade em que viveu maior parte de sua vida. Do outro lado, à direita, é retratada Paris, cidade onde conheceu assuas principais referências como Marc Chagall (ver O Violonista Verde) e André Breton. Ismael se coloca ao centro, suspenso no ar, e equilibra-se entre o Pão de Açúcar e a Torre Eiffel, entre o Cubismo e o Surrealismo, entre o antigo e o moderno, entre o Masculino e o Feminino.
Como bem definiu Pietro Maria Bardi, este quadro não é um autorretrato, mas sim uma autobiografia.
Autorretrato, 1927, esteve exposto no Museu Guggenheim, em Nova Iorque, no ano 2.000, em comemoração aos 500 anos do descobrimento do Brasil.