Diferenças entre edições de "Maldição do faraó"

9 bytes adicionados ,  15h26min de 3 de julho de 2019
m
sem resumo de edição
m (removeu Categoria:Tutancámon; adicionou Categoria:Tutancâmon usando HotCat)
m
== Maldição de Tutancâmon ==
=== Introdução ===
[[Imagem:Tutanhkamun_innermost_coffin.jpg‎|thumb|right|Máscara Real de [[Tutancâmon]].]]
 
Tutancâmon (apelidado por Rei Tut) foi um jovem [[faraó]] [[Egito Antigo|egípcio]] que faleceu aos 19 anos, vítima de problemas consanguíneos que afetaram sua estrutura óssea e tendo por principal causa de sua morte a [[malária]], ao qual foi descoberta atualmente pelos [[cientista]]s. Segundo os [[egiptólogo]]s era filho e também genro de [[Aquenáton]] e filho de [[Kiya]], esposa secundária de seu pai. Casou-se aos 10 anos com sua meia irmã que tinha 12 anos de idade, [[Anchsenpaaton]]. O Rei Tut morreu em 1324 a.C.aos 19 anos de idade, não deixou herdeiros e seu reinado como faraó durou apenas nove anos.
 
[[Image:Valley_of_the_Kings_(Luxor,_Egypt).jpg‎|thumb|left|Vale dos Reis em [[Luxor]], Egito.]]Aproximadamente 1500 anos antes de Cristo, no famoso [[Vale dos Reis]], os [[faraó]]s foram sepultados com um resgate de um rei: [[marfim]], [[ébano]] e [[ouro]]. Cada [[tumba]] foi camuflada pelas areias do árido deserto egípcio, ficando assim escondidas por muitos anos. Mas quando os [[arqueólogos]] chegaram séculos depois, encontraram apenas os ossos dos faraós. Outros estiveram no Vale dos Reis antes: os ladrões e os falsificadores de objetos.
 
[[Thomas Hoving]] relatou sobre esses fatos: ''"Existe uma cidade perto do vale dos Reis com 1000% de ladrões de tumbas antigamente e agora. E quando eles não conseguem encontrar alguma coisa, eles as falsificam e as vendem a você. E quando encontram alguma coisa fazem réplicas e as vendem. E isto tem acontecido desde que o primeiro faraó foi enterrado"''<ref name = "thomas">Thomas Hoving: Autor de "Tutankhamun, the Untold Story". Documentário: The Curse of tutankhamun</ref>
[[Patricia Leatham]], neta de Carnarvon, explicou sobre o início da descoberta do tumba do Rei Tut:
''"Logo antes do natal de 1921, Carnavon mandou chamar Carter aqui, no castelo de Rair claire, e disse-o que não poderia mais sustentar o que aparentemente era um projeto inútil. Carter explicou que faltava pouco a fazer e implorou por mais uma temporada e Carnavon concordou. Mas Carnavon deixou absolutamente claro que seria a última temporada."''<ref name = "patricia">Patricia Leatham, filha de Evelin Hebert: Documentário: The Curse of Tutankhamun</ref>
[[Imagem:Howard carter.jpg|thumb|right|O Arqueólogo [[Howard Carter]].]]
No terceiro dia após o início das escavações da nova e última temporada em busca do Rei Tut, Carter encontrou uma escada de pedra que levava a uma entrada escondida carimbada com um selo antigo, era a marca da [[realeza]] [[egípcia]]. Carnavon estava tomando chá com sua filha, Evelin Hebert, em seu castelo na [[Inglaterra]], quando recebeu o [[telegrama]] de Carter, onde dizia ter encontrado uma tumba magnífica e com um selo ainda intacto. Enquanto Carnavon já estava a caminho do [[Egito]], algo assustador aconteceu a Carter segundo Patricia Leatham: ''"Carter vivia sozinho e para lhe fazer companhia tinha comprado um canário... e logo depois de ter encontrado a tumba, foi à sua casa e encontrou com um de seus empregados que vinha correndo em sua direção com um punhado de pena amarela em suas mão dizendo: (Meu senhor! Ouvi um barulho, e quando vi uma [[naja]] estava comendo o [[canário]], isso é um mal presságio, isso é azar!). Carter disse: (Não seja tolo, apenas assegure que a [[naja]] não esteja mais dentro da casa)"''<ref name = "documentario"/><ref name = "patricia"/>
 
Nunca houve um faraó encontrado em perfeitas condições como [[Tutankamon]]. É a maior descoberta da história, segundo Thomas Hovin.<ref name = "thomas"/> Carter disse que eles deram uma olhada e depois saíram, mas as evidências sugerem que não. Hovin deu sua opinião: ''"A licença que Carnavon e Carter tinham, não dava direito para eles entrarem em tumbas encontradas sem a presença de uma autoridade de antiguidade de uma organização egípcia. Eles nunca afirmaram que tinham entrado e sim que esperaram e ficaram dentro vendo coisas maravilhosas, selaram o buraco que fizeram na parede e esperaram 3 dias até um responsável do Cairo chegar e ir com eles. O que você teria feito depois de dez anos à procura com enormes dificuldades? Eles fizeram o que eu e você teríamos feito: eles entraram e passaram a noite toda lá dentro."''<ref name = "thomas"/> Os artefatos achados dentro da tumba somaram mais de cinco mil peças preciosas de incalculável valor.<ref name = "documentario"/>
 
=== A primeira morte atribuidaatribuída à maldição ===
[[Imagem:George Herbert, 5th Earl of Carnarvon, reading.jpg|thumb|right|Lorde Carnavon.]]
Carnavon, o financiador da expedição, tinha vindo no início ao [[Egito]] por causa de sua saúde. Essa decisão na verdade foi fatal. Na primavera de 1923, Lorde Carnavon se cortou acidentalmente com uma navalha quando fazia barba. O corte foi acima de uma picada de mosquito que levara dias antes, quando ainda estava na expedição. O ferimento não sarava e dias depois em uma viagem para o [[Cairo]], Carnavon foi devastado pela febre. Seu secretário enviou as más notícias a Howard Carter dizendo que a picada de mosquito que Carnavon levara tinha infeccionado. Na verdade o quadro de Carnavon era irreversível e ele faleceu.<ref name = "documentario"/>
 
790

edições